Crianças e as novas tecnologias

Os smartphones e tablets são tão intuitivos que até uma criança consegue usar. Se você acha isso, cuidado, as crianças estão usando as novas tecnologias tão facilmente que podem ter um domínio maior sobre elas do que você!

Nós, velhos adultos, aprendemos a lidar com essas ferramentas. As crianças de hoje nasceram e estão crescendo com elas, e por isso fazem uma apropriação completamente diferente da nossa. Para elas, tudo é muito mais simples. E que efeito isso pode ter na formação dos pequenos?

As crianças estão irremediavelmente ligadas à tecnologia. Por mais que os adultos consigam dominar os computadores, nós somos os “imigrantes” digitais e as crianças, as “nativas”. Diferente de nós, elas não tiveram que se adaptar, já nasceram com a tecnologia. Mas isso não significa que para viver essa nova realidade, a educação não seja necessária.

Funciona como quando as crianças vão à escola pela primeira vez: os pais fazem uma série de recomendações, especialmente sobre tomar cuidado com estranhos. No mundo digital é a mesma coisa, as crianças devem ser preparadas para saber se comportar e se defender no novo ambiente, e os pais têm que estar sempre supervisionando cada um de seus novos passos.

Para alguns, as crianças de hoje são mais espertas que as da nossa geração porque aprendem a usar essas tecnologias facilmente. Ora, mas a ideia dos novos smartphones e tablets não era justamente serem simples de usar? Qual é o mérito nisso então?

Há ainda outro lado: as crianças estão tão conectadas que estão deixando de fazer coisas de criança. Andar de bicicleta, brincar na lama, etc., são atividades vitais para a formação. E elas estão perdendo esse aprendizado valioso. Ou será que isso é papo de “no meu tempo era melhor”?