No meio de tantos assuntos desnecessários e com abordagem rasa que vêm supersaturando a mídia e as redes sociais nas últimas semanas – vide Luíza e sua ida/vinda do Canadá, foi-estupro-não-foi-estupro-no-BBB e diversos outros -, um assunto em particular chamou a minha atenção essa semana : o pedido de concordata da Kodak, nos Estados Unidos.

Pra quem não sabe, isso quer dizer que a Kodak está, em outras palavras, pedindo apoio e proteção ao governo pra decretar a própria falência. As ações da empresa – que não tem lucro real desde 2007 – caíram cerca de 35,10% na NYSE (a bolsa de Nova York). E aí você se pergunta: por que isso está no Vitamina Publicitária e o que isso tem a ver com publicidade e tecnologia? E eu te respondo: absolutamente tudo!

Fundada em 1881, ela não só é uma empresa de tradição como também é pioneira no segmento fotográfico e de filmagem. E uma coisa que não se pode questionar é a alta qualidade dos produtos da Kodak. Então, o que leva uma empresa desse porte, com produtos excelentes, a perder tanta posição no mercado mundial em tão pouco tempo? Não é uma resposta simples, mas há algumas coisas a considerar. E as mais relevantes para esse post são: a adequação do mercado; e o posicionamento publicitário da empresa.

Agora pense: qual foi a última vez que você viu uma propaganda da Kodak? Pois é. Eles existem – é óbvio que existem, e são muito boas – mas não acompanham o ritmo das concorrentes. A Sony e a Canon, por exemplo, saem na frente quando o assunto é publicidade.

Um outro ponto em que deixam a Kodak pra trás é em adequação ao mercado – mercado digital, diga-se de passagem -, o que é uma pena. Pentax, Canon, Nikon e diversas outras marcas se adequaram à era da tecnologia de maneira mais satisfatória, com máquinas semi profissionais cada vez mais A possibilidade de perder a Kodak é difícil de imaginar. A marca, de certa forma, traz um tom de originalidade, um quê vintage que, de uma forma ou de outra, poderia ser explorado como apelo publicitário e mercadológico.

Mas o ponto é que a pioneira da fotografia não acompanhou as demandas mercadológicas de maneira satisfatória, por um ou outro motivo. E, no fim das contas, era só isso que eu queria dizer nesse post. Quem manda de verdade é o mercado. Se você não se adequar a ele ou surpreendê-lo de alguma forma, você sai. Mesmo que sua empresa tenha 131 anos de história.

E pra você que gosta de filme, que é publicitário, que tem gostos aleatórios ou é tudo isso ao mesmo tempo, vale a pena dar uma conferida no canal da Kodak Film no YouTube (aqui). Além de ser bacana de se ver, é – quase literalmente – uma aula de audiovisual.

Gostou? Então leia também:
- 10 Técnicas de Design para Fotos com Textos
- O Segredo dos Social Medias

Saiba mais sobre Inbound Marketing