Categorias
Blog Variedades

O Aplicativo que “revolucionou” a interação com música nos Dispositivos móveis e no Facebook

A música é considerada algo que agrada pessoas do mundo inteiro, não importando sua origem, ritmo ou instrumento, afinal o que seria do mundo sem ela, não é mesmo? De nada valeriam os filmes sem suas trilhas sonoras que são famosas por mesclar as filmagens com a emoção de cada sentimento no decorrer do filme. Despertar a atenção e o interesse de alguém vai além de um simples diálogo ou um acontecimento sem sentido. É preciso envolver o telespectador com algo a mais. E é a música quem oferece esse despertar, essa nova percepção das coisas.

As empresas sabem desses detalhes, claro. Elas sabem da maioria dos nossos gostos e possíveis vícios. A OMGPOP (desenvolvedora do jogo Draw Something) e a FreshPlanet(desenvolvedora do jogo SongPop) são bons exemplos desse tipo de empresa ligada e por isso é bem provável que notemos o crescimento desses jogos e, consequentemente, das próprias empresas.

Mas vou focar dessa vez no Song Pop, novo aplicativo lançado para Facebook e dispositivos móveis que está fazendo um sucesso intenso. Neste jogo é possível notar essa busca das empresas por algo que seja uma febre na vida das pessoas. O jogo é muito bem planejado, apesar de ter uma ideia um tanto conhecida: descobrir cinco músicas em sequência com quatro opções cada. E a rapidez é essencial. Quanto maior a sua agilidade e seus acertos na sequência, maiores são suas chances de ganhar o desafio dos seus amigos. Portanto nesse ritmo de festa, as empresas buscam o seu lugar no palco. No caso da FreshPlanet, notamos uma busca por atenção. Na lista de músicas do jogo é possível notar todos os gostos musicais que conhecemos, desde o pop e rock até o samba e o pagode. E as listas ainda se definem por países com categorias diferentes de músicas, numa tentativa ainda maior de atrair um público mais específico.E o resultado não poderia ser outro. Sucesso total.

 

Confesso que não sou fã desses joguinhos do Facebook e afins. A maioria dos jogos te obrigam a entrar de cinco em cinco minutos ou então você fica em desvantagem (é como se influenciasse o seu psicológico, sério!), você joga e é como se sua vida dependesse daquilo. E isso não é legal. Você se sente coagido por não gastar dinheiro comprando as moedas do jogo, eles meio que manipulam com insinuações e você acaba entendendo o negócio: “Gastem aqui vinte ou trinta reais no lixo… é super divertido!” Mas realmente tem jogos que não são assim, como no caso do Song Pop, e por isso eu acabei me rendendo às tentações do aplicativo.

O jogo possui um alto potencial de divertimento e não exige a cada minuto que você compre moedas ou coisas do tipo. Da pra jogar eternamente sem nem se preocupar. Claro que existe a versão “Premium” do aplicativo com maiores funcionalidades, mas eles não te forçam a obtê-lo. Você compra porque gosta mesmo e sente a necessidade de mais. E isso é incrível! Saber o que seu público-alvo deseja vai muito além de gostos e possíveis vícios, como citado anteriormente. É necessário analisar ainda o que vale a pena priorizar e o que não cola de jeito algum. Assim, conseguem-se grandes resultados.

Usar a música como forma de diversão, trabalho ou qualquer outra coisa é algo que todo ser humano tem o direito de exercer e é bom saber que isso ainda vai ser praticado por um bom tempo.

No vídeo abaixo, você vê uma demonstração de como funciona o jogo

Autora: Marianna Ferraz

Comente: