Categorias
Blog Social Media

BAZINGA! 2 – Rede social Skoob

Alô again, meus queridos!

Essa semana, vamos falar sobre uma rede social que vocês provavelmente já ouviram falar, mas que ainda mais provavelmente não conhecem de verdade. É uma rede social voltada pra fanáticos por livros antiquados – um tipo de pessoas que, como eu, ama internet, mas não consegue lidar muito bem com a perspectiva de viver somente num mundo de ebooks (algo que eu duvido que vá acontecer realmente, mas isso já é coisa pra ooutra discussão). É uma coisa linda, prática e eficiente. É o Skoob.

1.  O QUE É?

Uma rede social para pessoas que gostam de ler: essa é a definição mais simples e prática do Skoob. Pioneira, ela dá espaço para selecionar livros, fazer críticas, citar preferências e, logicamente, entrar em contato com pessoas que tem gostos próximos aos seus. Ela me é muito similar ao Livreiro (uma outra rede social no mesmo estilo, freqüentada por ilustres pessoas como eu); porém, é mais completa e mais complexa,por motivos que listarei abaixo, e estou migrando pra ela.

2. PRA QUE SERVE?

Pra inúmeras coisas.  Primeiramente, pra você organizar a sua vida e poder ter uma lista decente de quais livros você pretender ler, sem parar um mês depois e perceber que esqueceu o nome ou o autor de três ou quatro deles (minha vida, desculpem). É bacana porque você pode selecionar os livros que pretende ler e os que leu e, aos poucos, ir percebendo que você cria um perfil de leitura só seu.

Serve também para descobrir livros. Quem é fanático por leitura sabe que, quanto mais se lê, mais se tem pra ler, e que no fim das contas a gente nunca sabe quantos bons livros realmente existem no mundo. No Skoob, você pode descobrir uma série de novos livros a partir da digitação do nome de um autor na caixa da de buscas, de indicações de outros “skoobers” (como são chamados os membros da rede), da aba dos livros mais lidos, e por aí vai.

Serve para comprar livros. Toda vez que você seleciona um livro no Skoob, ele tá a opção de ser direcionado para a página desse item no Submarino – onde, maravilhosamente, esses livros geralmente são mais baratos (eu comprei a coleção completa do mochileiro das galáxias por VINTE reais, pasmem, e a do Harry Potter por SETENTA, beijos.)

Serve pra trocar livros. Issa, trocar. O Skoob conta com mais de 300 mil usuários e, preparem seus corações, quase 2 milhões de livros para troca. Dois. Milhões. É uma beleza, é só atualizar o seu perfil – gratuitamente – para PLUS, e a ferramenta estará disponível.

Serve também pra você colocar pra fora o crítico-escritor que há dentro de você, escrevendo resenhas e comentários a respeito dos livros que leu, vai ler ou está lendo. Muitas vezes, as resenhas são bem mais interessantes do que a sinopse na hora de comprar um livro.

Serve pra uma monte de coisas que eu ainda não descobri.

E, acima de tudo, serve pra você conhecer um pouco mais sobre a vastidão do mundo literário. Além de estar sempre ligado na estante de lançamentos, com o tempo, você começa a se deparar com livros dos quais nunca ouviu falar, mas que tem uma sinopse bem interessante e que podem acabar sendo uma surpresa muito agradável na sua vida. Pelo menos assim foi pra mim, com um dos livros antigos do Carlos Ruiz Zafón que eu nunca tinha ouvido falar – e olha que já li muita coiasa dele.

3. COMO FUNCIONA

Como toda rede social. Vocês, amigos internetólogos, com certeza vão se virar muito bem dentro do Skoob – até porque, pra ser sincera, ele é muito didático.

Você pode fazer um monte de coisas dentro da rede. Separar os livros por categorias na sua estante virtual entre: lido, lendo, vou ler, relendo, abandonei; marcar os favoritos; indicar livros para outras pessoas; fazer resenhas; trocar, comprar, perguntar, avaliar, buscar autoras, editores, enfim, um milhão de coisas.

Use sua imaginação! O Skoob é um espaço gratuito, rico e interessante que realmente vale a pena descobrir. Qualquer dia escrevo sobre a grande polêmica e perspectivas dos ebooks.

Beijos e bye.

Autora: Nathália Bariani

Comente: