Categorias
Blog Variedades

O cliente interno

Que estar nas redes sociais é uma necessidade e não uma escolha, muitas empresas já sabem (e as que não sabem deveriam se preocupar com isso). Ter uma fan page no Facebook, perfis no Twitter, no LinkedIn… Sempre focando na comunicação com o público externo. Mas e o público interno das empresas?

A Comunicação Interna é o patinho feio em muitas empresas, uma área menosprezada, com menos glamour. Os investimentos são menores quando comparados a outras áreas. Enquanto para comunicação externa se contratam agências especializadas, realizando ações em redes sociais, por exemplo, a comunicação interna parece ter parado no tempo da newsletter e do mural.

Seja qual for o tipo de comunicação, a forma de fazer isso mudou, as ferramentas mudaram e a percepção do público também. Se o cliente final já espera por mais interatividade, deseja conversar com as marcas, com os clientes internos (a equipe) a coisa não é diferente.

As empresas devem investir mais em ferramentas para integrar e interagir com sua equipe, e opções no mercado não faltam. Mas iniciativas como essas acabam esbarrando no receio que muitas delas têm de perderem o controle das coisas, de não saberem lidar com comentários negativos, ou mesmo de terem que dedicar muito tempo e esforço para a implementação e manutenção desses canais.

Isso mostra que a cultura da empresa precisa mudar. E não há mudança sem esforço. Não se pode simplesmente implantar a ferramenta e esperar que as coisas aconteçam sozinhas. Tal como nas redes sociais externas, é preciso traçar objetivos claros e ter um planejamento para essa implementação.

Alguns pontos importantes:

  • A palavra de ordem numa rede social corporativa, assim como em qualquer rede social, deve ser transparência. Seja honesto com sua equipe e ela será com você.
  • Não tente punir comentários negativos. O gerenciamento de segurança da rede não pode funcionar como um censor.
  • Estimule a participação e assim, estará estimulando também a inteligência coletiva e poderá descobrir talentos escondidos.

Sua equipe forma seus clientes internos, que como qualquer cliente, deve ser fidelizada.
Com uma rede social corporativa, além de conseguir conectar sua equipe, você ganha em agilidade na comunicação.

Comente: