Categorias
Blog Social Media

Facebook e Orkut: para onde estamos indo?

Sabe aquela conversa que ninguém aguenta mais sobre a orkutização do Facebook? Aliás, eu já falei disso aqui em outro post.

Enfim, fiquei pensando sobre como as redes sociais são reflexo da nossa sociedade. Discriminação por classe social é uma coisa que nós conhecemos bem offline. Mas, mais do que isso, a essência do Orkut e do Facebook tem muito a ver com essa ideia.

Vejamos, o Orkut foi criado em 2004 pelo turco Orkut Büyükkokten, um nerd que fazia pós-doutorado em Ciência da Computação em Stanford. Ele desenvolveu um projeto de serviço de redes sociais onde muitos internautas pudessem reencontrar amigos, se apaixonar ou até mesmo arrumar emprego.

Já o Facebook foi fundado pelo norte-americano Mark Zuckerberg e por seus colegas de quarto da faculdade Eduardo Saverin, Dustin Moskovitz e Chris Hughes. Como o próprio nome sugere, a ideia é ser como aquele livro do ano: você tenta sair o melhor possível na foto para ter a aprovação dos demais, que podem ou não assinar o seu livro. O Facebook é baseado na aceitação e na construção individual da imagem.

Na contramão disso, a ideia do Orkut é ser uma plataforma de construção coletiva. A sua imagem é construída por fatores externos em conjunto: os depoimentos de seus amigos, as comunidades que você participa, etc. Seus amigos e interesses podem legitimar ou desmentir a imagem que você cria de si mesmo.

Acredito que essas diferenças têm muito a ver com a origem e perfil de seus criadores. O tímido Orkut,
estrangeiro da Turquia vivendo em outro país que viu em sua ferramenta uma forma de socialização online. E Zuckerberg, estudante norte-americano brilhante, que viu em sua ferramenta um negócio lucrativo e conseguiu até mesmo tirar seus colegas de faculdade da jogada.

Como nós sabemos, o Orkut foi, por muito tempo, um grande sucesso; até que o Facebook conseguiu se sobressair. Voltando ao início da nossa conversa, vejo essa mudança de ferramenta como um retrato da nossa sociedade: Nós socializávamos, vivíamos mais coletivamente. Mas ai veio o Facebook e nos tornamos cada vez mais egocêntricos e individualistas.

Autora: Poka Nascimento

Uma resposta em “Facebook e Orkut: para onde estamos indo?”

O sucesso só está com quem o busca e faz por merecer, assim igual a você, profissional competente e comprometido, e sem dúvidas serás merecedor de todos os méritos dispostos. parabéns pelos artigos.

Comente: