Categorias
Blog Design

Como ficar em alta no mundo do branding (mesmo com um orçamento curto)

Por Jennifer Borton*

Somos ensinados quando crianças a não julgar um livro pela capa. No entanto, essa lição não se aplica necessariamente aos negócios, e os clientes muitas vezes julgam uma empresa pela aparência da sua marca. Portanto, é fundamental criar para sua marca uma identidade visual que seja atraente para os clientes e transmita as mensagens certas.

A identidade visual desempenha um papel fundamental na estratégia de branding de qualquer empresa, independentemente do tamanho ou do setor. Como a expressão visual de uma marca, ela pode abranger muitos elementos de design, como forma, cor, imagens, tipografia e composição. Um estilo consistente deve ser identificável em todas as comunicações visuais, desde materiais impressos até mídias digitais. Atualmente, para ser levado a sério, você precisa de uma presença na web limpa e organizada (“clean”), apoiada por papel timbrado e material impresso profissionais para ajudar a reforçar sua identidade visual. Uma vez estabelecida, essa identidade forte ajuda a definir sua empresa, distanciá-la da concorrência e promover certa lealdade à sua marca.

Sua marca visual tem tanta importância quanto o seu plano de negócios!

Como criar sua marca visual

Embora seja importante pensar visualmente, é essencial que você esteja decidido a respeito das mensagens-chave que está tentando transmitir antes de começar a criar.

Invista em sua marca visual o mesmo que você investiu no seu planejamento comercial. Prepare uma estratégia que defina claramente suas ideias e o que você deseja alcançar. Examine seu conteúdo e escolha os principais conceitos e temas que aparecem nele. Usando essas ideias como “palavras-chave”, comece a procurar elementos de design e imagens que os reflitam. Lembre-se de que as imagens devem servir como intervalos visuais para seu conteúdo que ajudarão o leitor a compreender o que está escrito.

Simplifique

Embora isso dependa essencialmente da marca, uma regra fundamental de design é que, normalmente, menos é mais. Uma ilustração limpa e inteligente transmitirá uma ideia mais rapidamente e à distância. Uma imagem vale mais que mil palavras, então a imagem que você escolher falará tudo sobre sua marca.

Selecione imagens que tenham um elemento único, algo de destaque que torne sua marca memorável e sempre combine com seu estilo visual. Por isso, se você estiver usando uma ilustração, veja o que mais o artista produziu e pense em como esses recursos visuais poderiam ser incorporados em outras partes de seu site ou de seu material impresso. Isso dará coesão visual a suas comunicações e poderá até dar a impressão de que suas imagens foram criadas exclusivamente para seu material.

Conhecer sua concorrência

Não se esqueça de observar a concorrência. No que eles estão acertando e o que poderiam melhorar? Que outras marcas (até mesmo fora do seu espaço) você admira e por quê? É possível reproduzir o que eles fizeram bem sem ser um imitador?

Ferramentas criativas profissionais

Muitas pequenas empresas não têm recursos para contratar empresas de design ou fotógrafos profissionais para criar seu conteúdo e tendem a coordenar isso por conta própria. A criação de uma identidade visual coesa não precisa ser complicada ou cara. Bancos de conteúdo, por exemplo, além de fotos, são ótimos lugares para procurar ilustrações, incluindo arquivos que podem ser usados como planos de fundo, bordas ou elementos de design de materiais impressos.

Depois de definir a aparência, elabore um conjunto de diretrizes para ajudar a garantir que sua marca mantenha a consistência à medida que ela crescer e evoluir. Essas diretrizes devem descrever os valores e a essência da empresa, o tom de voz, o estilo de tipografia, o estilo fotográfico ou ilustrativo, a paleta de cores, os layouts, etc. A definição dessas diretrizes de uma vez e sua implementação em todas as comunicações visuais o ajudarão a evitar ficar com um site ou folheto da empresa com aparência amadora, que não represente adequadamente a marca.

Entretanto, com o passar do tempo, como você avalia se os materiais que você tem precisam de atualização? Pergunte a si mesmo: Já se passou muito tempo desde que você projetou sua apresentação? Você encontra dificuldade para reunir algo toda vez que um possível cliente pede informações? Seu setor mudou desde o estabelecimento de seu negócio? Existe muita concorrência? E como são os materiais das empresas concorrentes em comparação com o seu?

Principais tendências

Somos bombardeados com publicidade de tantas formas e há tanto tempo que o público consegue identificar quais mensagens são falsas, inferiores ou forçadas. Parcialmente devido à influência da televisão com muito foco na realidade, no cotidiano das pessoas, há uma tendência a refletir pessoas e situações reais em materiais impressos de marketing.

Imagens que capturam um momento autêntico, um momento da vida, permitem que o leitor se identifique instantaneamente com a mensagem transmitida.

Em recentes viagens à Austrália, notei que o país tem uma cultura particularmente rica em ilustrações, com meios ilustrativos que vão desde renderizações 3D até vetores encontrados em propagandas, convites, folhetos e outros materiais de marketing. Isso não é nenhuma surpresa, pois a capacidade de adaptação infinita de vetores continua a fazer deles a principal escolha para planos de fundo, texturas e sobreposições, elementos de navegação, banners e decorações. O que está mudando é o modo como as ilustrações são usadas, além dos estilos que estão evoluindo e se popularizando. Refletindo a tendência para autenticidade e sites minimalistas como o Pinterest e a loja virtual de empresas de pequeno e médio porte Etsy, as pessoas estão criando e usando estilos antigos, distanciando-se de ilustrações com forte manipulação por computador.

Estas são algumas das principais tendências de ilustração para inspirar e ajudar você a dar o pontapé inicial ao criar a identidade visual e o material impresso para sua marca:

istock_generic_202300 Estilo de desenho à mão: O visual de design feito à mão não é uma tendência nova, mas continuará definitivamente forte por enquanto. Os designers continuar a explorar as texturas de giz, pintura, caneta e tinta, esboço e pinceladas em planos de fundo sobre papel.

 

istock_generic_202304 Técnicas orgânicas: A moda das artes e dos ofícios se reflete no crescente número de ilustradores que misturam suas ferramentas e técnicas, adaptando tecnologias para colocar seu estilo artístico na tela, em vez de deixar que as ferramentas decidam o que eles podem e não podem fazer.

 

istock_generic_202303Inspiração em materiais impressos: Um resultado específico de todo esse cruzamento de disciplinas e modos de criação é a tendência para gráficos inspirados em materiais impressos. Chapas de cores inspiradas em xilografia de alto contraste são combinadas com ricas texturas indicativas da era anterior à impressão digital.

 

Maiores detalhes: Com o aumento das resoluções, desde o novo monitor na sua área de trabalho até a tela do seu dispositivo móvel, os designers estão tirando vantagem dos pixels extras.

 

Charme retrô: Uma tendência versátil que incorpora belos padrões, rendas e um toque retrô.

 

O vetor herói: Estamos vendo mais ilustrações na frente e no centro, não simplesmente sobrepondo e apoiando outras imagens.

 

Seja qual for o estilo que você escolher para sua marca visual, mantenha-o verdadeiro e consistente. Os visuais que você usa precisam refletir os principais pontos de contato de sua marca, ou você corre o risco de criar uma desconexão entre a promessa e a experiência da marca, minando a confiança do cliente em seu negócio.

Sua marca é um reflexo do seu negócio; por isso, seja fiel aos valores fundamentais de sua empresa e ao que ela representa.

*Gerente de Ilustração Sênior da iStock by Getty Images (www.istockphoto.com.br)

Por Daniel Zollinger Chohfi

Daniel Zollinger Chohfi é empresário, publicitário, e ajuda empreendedores a construírem seus negócios com a internet.

Há mais de 15 anos no mercado, já foi dono de agências de marketing digital no Brasil, morou nos EUA, e é editor-chefe do Vitamina Publicitária, eleito como um dos melhores blogs de marketing pela Hubspot. Recentemente foi destaque na Copyblogger, considerada a bíblia do marketing de conteúdo pela VentureBeat.

Comente: