Categorias
Blog Variedades

Religião não se discute, certo? Pois estou a fim de falar sobre esse tabu.

“Teologia”, a teologia é o estudo das manifestações sociais de grupos em relação às divindades.”

Discorde apenas se tiver argumentos sólidos para isso.

Evolucionistas dirão que nunca viram uma cobra falar,
Cristãos dirão que nunca virão um macaco virar homem.

Se você viver, “Deus” viverá em você, mas e se você se recusar a correr esse risco?

A forma com que a religião impõe e interpreta a fé, coloca até o próprio Deus, em posição questionável, assim como os antigos politeístas atribuiam aos Deuses funções de clima, boa fertilidade, boa lavoura, ou a falta de tudo isso, coisas que na época não podiam ser explicadas de maneira plausível.

Atualmente existe explicação para muita coisa, o que restou e não se explica pode ser atribuído a Deus, isso segundo a religião, pois o que não se explica é divino.

Desta forma religião fica sendo a falta de humildade do homem, de simplesmente ter de conviver com as coisas que ele não é capaz de explicar, acaba-se perdendo a verdadeira fé, e o verdadeiro ideal de amor.

Em posição condenável,  encontram-se as religiões, entre as instituições mais ricas do mundo, são os maiores partidos políticos a nível mundial, tem poder de gerar guerras ou de determinar a paz, e em meio a tanta guerra, a tantos conflitos religiosos, onde está o Deus pregado por todas elas?

Num pedaço de terra? Num templo religioso? Mas Deus não é onipotente e onipresente?

Religião, é a limitação que você deve seguir para estar de acordo com algum “Deus”, são normas de bom comportamento perante a um ser supremo que rege sob a terra e sob a consciência dos que nela habitam, mas se ele nos ama, e nos deu o livre arbítrio, para que tantas páginas normativas de “legislação suprema”?

Bastaria seguir uma lei básica, “Ama o teu próximo como a ti mesmo, pois tu és o teu proximo. É ilusão acreditar que o teu próximo é outro, e não tu” (Radhakrishnan).

Prega-se o amor, e guerreia-se por isso, pra que brigar por um terriório sagrado, “Deus”, é uma energia boa, infinita e suprema, que dane-se a terra, amor, em primeiro lugar. Sou daquelas que acredita que o mal se paga com bem.

E quando o bem for feito com esse amor tão ignorado, não será necessário religião nenhuma, guerra nenhuma, discordância nenhuma, como naquela carta de São Paulo aos Coríntios; capítulo 13:

 

‘Se eu falasse todas as línguas, as dos homens e as dos anjos, mas não tivesse amor, seria como um bronze que soa ou um címbalo que retine. Se eu tivesse o dom da profecia, se conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, se tivesse toda a fé, a ponto de remover montanhas, mas não tivesse amor, nada seria. Se eu gastasse todos os meus bens no sustento dos pobres e até me fizesse escravo, para me gloriar, mas não tivesse amor, de nada me aproveitaria. O amor é paciente, é benfazejo; não é invejoso, não é presunçoso nem se incha de orgulho; não faz nada de vergonhoso, não é interesseiro, não se encoleriza, não se alegra com a injustiça, mas fica alegre com a verdade. Ele desculpa tudo, crê tudo, espera tudo, suporta tudo. O amor jamais acabará. As profecias desaparecerão, as línguas cessarão, a ciência desaparecerá. Com efeito, o nosso conhecimento é limitado, como também é limitado nosso profetizar. Mas quando vier o que é perfeito, desaparecerá o que é imperfeito. Quando eu era criança, falava como criança, pensava como criança, raciocinava como criança. Quando me tornei adulto, rejeitei o que era próprio de criança. Agora nós vemos num espelho, confusamente, mas, então veremos face a face. Agora, conheço apenas em parte, mas, então, conhecerei completamente, como sou conhecido. Atualmente permanecem estas três: a fé, a esperança, o amor. Mas a maior delas é o amor.’

 

Acredito na carta de Paulo, assim como acredito na teoria evolucionista, então para mim, de certa forma, macacos viram homem e cobras falam.

Por Luana Kobayashi

Luana Kobayashi, estudante de Publicidade, se completa em suas paixões sensoriais através do amor desenvolvido pela arte.

12 respostas em “Religião não se discute, certo? Pois estou a fim de falar sobre esse tabu.”

Sou “meio-a-meio” em toda essa discussão. A teoria da evolução é interessante, assim como a crença popular mundial também é. Não sei para onde vou e nem de onde vim realmente.

Um dia espero realmente obter estas respostas. Caso contrário, ficarei bem chateado. Onde eu estiver.

A discussão já começou errada, Darwin nunca disse que o Homem veio do Macaco, mas disse que o homem é um macaco, afinal somos primatas. Essa estória de dizer que o homem decende do Macaco é uma paranóia, que muitos levam como lei. Tá faltando ler um pouco mais sobre Darwin e a teoria da evolução.

“Desta forma religião fica sendo a falta de humildade do homem, de simplesmente ter de conviver com as coisas que ele não é capaz de explicar, acaba-se perdendo a verdadeira fé, e o verdadeiro ideal de amor.”

Concordo em gênero, número e grau!
Por que temos que ter explicação para tudo? Por que temos que explicar porquê fulano ganhou na loteria e não eu, porquê meu cachorro é leal a mim, porquê beltrano ficou doente e morreu se, até ontem, ele estava tão bem?
Se não sabemos explicar, jogamos ao vento? Se erramos, foi culpa do outro? Se conquistamos algo foi porque “deus” quis?

Encontrar a LUZ é questionar e se conformar com o inexplicável e não colocar a culpa e os créditos em uma ilusão.

Acostumem-se com a vida como ela é: Cheia de INCERTEZAS e de acontecimentos INEXPLICÁVEIS. E parem de uma vez por todas de tentar enfiar esse papo do que é certo e o que é errado pela guela das pessoas! Cada um faz o que quer e colhe o que planta. Simples assim!

Gosto muito desta capítulo de Corintios, pois ele revela que TUDO deve ser feito com amor, e todos dependemos do amor, mas essa parte é uma das melhores “Mas quando vier o que é perfeito, desaparecerá o que é imperfeito.” (refere-se a 2ª vinda de Cristo)
Felizmente já tivemos a maior demonstração de amor do mundo “Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna. João 3:16
É com base nesse amor que Paulo escreve aos Corintos sobre o verdadeiro amor que deveria ser praticado entre eles e que ainda deve ser pratica através de cada um de nós.

Comente: