Google Adwords e Adsense – A garantia do leite das crianças!

Hoje mesmo você já efetuou, está efetuando ou efetuará uma busca/pesquisa/consulta no oráculo mundial da internet.

Existem outras ferramentas como Yahoo e Bing – só pra citar as principais concorrentes – mas nenhuma delas é tão utilizada quanto o Google.

O Share of Mind também se deve aos outros serviços oferecidos como o Maps, Street View, Tradutor, Notícias, GMail, Imagen, Youtube etc etc. O Google+ aparece, mesmo bem de longe, como a única ameaça ao soberano Facebook.

Em Maio o Chrome chegou a ultrapassar por cerca de uma semana o Internet Explorer como o navegador mais utilizado em todo o mundo.

Todos conhecem o poder de inovação da companhia fundada num projeto de faculdade de dois alunos de Stanford que virou empresa no final dos anos 90. Mas a grande maioria dos usuários não faz idéia de como uma das maiores empresas do mundo ganha dinheiro.

E é aí que entram Adwords e Adsense.

O primeiro é uma solução de publicidade para os anunciantes que querem ser vistos: nas pesquisas que você ou eu fazemos em nosso dia a dia por meio das palavras-chave em um leilão qualitativo definido por lances e posições em que o anúncio é exibido; em sites que disponibilizam espaço para propaganda; no próprio Youtube por meio de anúncios de texto na parte inferior da tela, ou até mesmo com vídeos promovidos.

O segundo é para editores – blogs e sites – que por sua vez querem disponibilizar espaço para veicular anúncios de texto/imagem/vídeo e ganhar comissões por isso.

Tudo por meio de links patrocinados.

E o que rege essa dinâmica é o CPC: Custo Por Clique – do inglês PPC, Pay Per Click – quanto se paga por clique em cada anúncio.

Só no primeiro trimestre de 2012 os lucros chegaram a US$ 2,89 bilhões, alta de 61% em relação ao mesmo período de 2011. E o CPC médio caiu em 12%. Os bilhões vêm principalmente do modelo de negócios de links patrocinados – publicidade aliada a tecnologia, cada vez mais próxima de saber quem é e o que faz o consumidor.

Anunciantes aparecem para o público que está efetivamente procurando o que eles têm a oferecer.

Alguma sugestão para os concorrentes direto do Google?

A fome e a vontade de comer. Mais detalhes? Procure Google no Google 😀

Autor / Repórter Convidado: Bruno Figueiredo

Related Articles

20 Sites com Mockups GratuitosDescubra 20 sites com milhares de Mockups gratuitos!

Todo empreendedor criativo ama Mockups! Selecionamos 20 sites com milhares de Mockups gratuitos para você!