Categorias
Blog Variedades

O mundo das Auras

Caro leitor. Acredito que assim como eu, você já tenha sonhado escondido com um mundo diferente. Sempre com algumas alterações que façam sentido para você e que não fizeram sentido para o criador disso tudo.

É.

Estava eu na fila do banco certo dia, pensando na vida, na demora e no motivo daquela velhinha usar bermuda florida. Acabei pensando demais e caindo em desgraça com a minha mente. Sussurrei para mim mesmo dentro da minha cabeça:

Imagine só, Bruno. Seres humanos transparecendo as emoções involuntariamente. Imagine só?

Mas tive que parar de pensar comigo mesmo naquele momento, porque era a minha vez no caixa e um velhinho me empurrava com a bengala.

Mas, voltando aos meus pensamentos, não imaginei em transparecer com gestos ou palavras, mas sim, transparecer fisicamente a emoção. Como uma aura em volta do corpo, ou uma plaquinha dizendo acima da cabeça. Não-não, a primeira opção é mais romântica.

Vamos imaginar um mundo em que a aura de sentimentos exista. Você sentiu, expôs. Não tem como esconder.

Teríamos uma melhora na criminalidade:

– Olá senhora! Poderia me informar que horas são? – Diz o rapaz loiro de olhos azuis.

– Sai daqui seu safado! Ladrão! Polícia! – grita a velhinha com os olhos fixos na aura negra com cara de demônio do meliante.

Sempre quando você conseguir enxergar alguém com a aura negra do outro lado da rua, você se afasta. Na sala de aula você senta longe, principalmente nos dias de prova. No trabalho, indubitavelmente, você receberá ordens dessa pessoa.

Mas podemos citar situações embaraçosas e chatas também nesse mundo de aura emotiva. Como esconder que você está apaixonado? Difícil.

Você entra na sala de aula com a aura cinza, de quem mal dormiu e fatalmente, mal acordou. Vê a menina que gosta e, mortalmente, sua aura fica vermelha e radiante, fazendo todos da sala te olharem e gritarem em coro:

– Tá namorando!

Ou então, para uma idade mais avançada, na empresa onde trabalha:

– Tá pegando!

Logo após o incidente, sua aura fica transparente de vergonha, assim como seu rosto fica vermelho. Afinal, a aura dela não mudou de cor.

Mas a intenção desse mundo seria mais nobre do que saber quem te ama ou quem é o ladrão do outro lado da rua. Seria muito bom para diferenciar quem-é-quem nesse planeta. Existem tantos lobos em pele de cordeiro por aí, que identifica-los é impossível.

Pessoas de aparência mal cuidada e sem condições financeiras, podem ter uma aura branca e reluzente. Numa bondade sem fim. Enquanto outras engravatadas e de olhos claros, podem ter a aura como um buraco negro. Não dá mesmo para julgar a crônica pelo título. Acho que todos deveriam pensar assim. Mas não pensam.

Bom, criticas sociais a parte, gostaria de lhe desejar a aura branca, da paz. Também desejo a vermelha, como do dia do seu casamento. Nunca a cor-de-burro-quando-foge das bodas de prata.

Aliás, desejo a todos as melhores e mais puras auras nesse início de 2013.
E tenho dito. De aura azul.
Decifre.

Comente: