Categorias
Blog Publicidade

O papel da publicidade em um mundo onde não cabe mais a felicidade de todo mundo

Nunca se falou tanto em sustentabilidade e responsabilidade sociais no meio corporativo, necessidades em um mundo que está chegando ao seu limite produtivo. Esses termos ironicamente viraram propaganda para as empresas (vejam só) venderem mais.

Sustentabilidade e responsabilidade sociais deveriam ser parte da cultura das empresas, mas hoje são artifícios da publicidade para seus clientes parecerem mais verdes, mais bacanas diante de seus consumidores.


Peça da Loducca para a MTV, de 2008

Com cada vez mais lixo sendo gerado pelas embalagens, cada vez mais carros nas ruas já abarrotadas, desperdício de comida, entre outros tantos problemas do nosso consumo desenfreado, qual a responsabilidade da publicidade nisso?É incontestável que a publicidade sempre ocupou um papel de muita importância na sociedade de consumo, respondendo com criatividade aos anseios de vorazes consumidores, que compram bens, serviços e porque não, valores.

Mais do que apenas vender, a publicidade tem o compromisso de levar uma mensagem ética e correta, capaz de contribuir para a formação de consumidores consciente e para o desenvolvimento social. Mas é isso que vem acontecendo? As iniciativas são poucas e na maioria, maquiadas.

É claro que o papel primordial da publicidade é vender mais, é dar ganhos ao cliente. Mas é preciso saber que esse consumo pode ser consciente e o desenvolvimento das empresas pode e deve ser sustentável.
Como disse no início, esses não são argumentos de uma propaganda vendedora, são necessidades. A publicidade tem o dever se disseminar esses valores, não apenas vender uma falsa sensação de felicidade.

Autora: Poka Nascimento

Comente: