Categorias
Blog Digital

O poder da propaganda afetiva

Simples, bem aplicadas e fofas.

O último pedaço de uma barra é sempre o melhor, ou o mais disputado. Levando isso em consideração, a Milka resolveu apostar em uma idéia diferente. Um lote das barras de chocolate da empresa foram vendidas com um quadradinho a menos na França, no rótulo do produto vinham as instruções da campanha, que permitia ao consumidor enviar aquele pedacinho precioso de chocolate para qualquer pessoa especial, através do correio, apenas colocando o código do pedaço no http://www.lederniercarre.fr/.

 

 

A Kibon informou para o primeiro cliente que seu Picolé tinha sido pago por alguém e se ele gostaria deixar pago para o próximo comprador. E sim! A maioria dos clientes deixa o sorvete pago para o próximo comprador, formando a corrente da felicidade.

 

 

 

Outro exemplo muito bacana que tem tomado grande dimensão no Brasil é o “café com gentileza”, você deixa o café pago para um desconhecido, as pessoas sentem-se confortáveis fazendo o bem, e ganhando o bem, num cafézinho cheio de boas vibrações. Este recurso atrai clientes a cafeterias, padarias e estabelecimentos do ramo.
Esse tipo de caridade, apareceu pela primeira vez em Nápoles, na Itália. As pessoas pagam antecipadamente o café a alguém que não pode permitir-se ao luxo de uma xícara de café quente.

As empresas estão aprendendo a conquistar e, ao mesmo tempo, interagir com os clientes através da internet  e do lado generoso da humanidade, e propagando essa ideia por meio de suas marcas.

Por Luana Kobayashi

Luana Kobayashi, estudante de Publicidade, se completa em suas paixões sensoriais através do amor desenvolvido pela arte.

Comente: