Categorias
Blog Publicidade

Elas conseguem: a difícil missão de conciliar a carreira profissional e os filhos

Que a mulher está participando cada vez mais do mercado de trabalho, não é novidade pra ninguém.

Vemos as mulheres ocupando desde cargos mais baixos dentro das empresas, até os mais altos níveis hierárquicos.

Que a mulher está participando cada vez mais do mercado de trabalho, não é novidade pra ninguém.

Vemos as mulheres ocupando desde cargos mais baixos dentro das empresas, até os mais altos níveis hierárquicos. Com certeza a tendência é que esse reconhecimento se torne ainda mais comum, afinal, a mulher conquistou seu espaço no mercado de trabalho e continua lutando por melhorias neste campo.

Mas com toda essa conquista, veio a sobrecarga. As mulheres ficaram com uma rotina lotada de obrigações. Em outras épocas, a responsabilidade da mulher era ser dona de casa, esposa e mãe.

Agora, não tão recente, ela conquistou o direito de trabalhar também fora de casa. Assim, além de ter uma profissão, tendo que cuidar da casa, dos filhos e do marido, ela tem outra “obrigação”, que ocupa, e muito, o seu dia. É aí que muitas mulheres, ou a maioria delas, entra em conflito consigo mesma quando decide ter filhos. 

Pensando em ter mais tempo para o filho de 1 ano e 9 meses, mas continuar trabalhando, Celina Kalinovski optou por se tornar uma profissional freelancer. “A empresa em que eu trabalhava exigia muito do meu tempo. Sempre gostei de trabalhar na minha área e nunca liguei de ficar até mais tarde no trabalho ou passar dias viajando em reuniões com clientes. Quando engravidei comecei a pensar que não fazia sentido ter um filho e continuar nessa vida cheia de compromissos e horários malucos. Então quando meu pequeno nasceu decidi não trabalhar mais. Dediquei-me a ele e tudo que ele precisava desde que nasceu. Mas, ao mesmo tempo, comecei a sentir falta do meu trabalho e foi ai que comecei a fazer freelas. Assim, consegui conciliar a maternidade e o trabalho”, comenta a publicitária de 31 anos. 

O trabalho freelancer é uma ótima opção para mães que precisam e querem ter mais tempo para os filhos. “É uma carreira com mais prós do que contras, e acredito que a principal vantagem para as mulheres que precisam se dedicar aos filhos é a flexibilidade de horários, que permite a realização do trabalho quando e onde ela desejar”, afirma Luiz Alfredo Mattioli, sócio fundador do New Boss. 

O New Boss é uma rede social direcionada ao mercado freelancer, um espaço virtual em que profissionais e empresas podem oferecer e/ou se candidatar às vagas de emprego. Uma grande oportunidade para a mulher que quer se dedicar aos filhos, mas que não quer abandonar a vida profissional.

Lá em 1921, a ativista Margaret Sanger (1879-1966), pioneira do direito feminino de evitar filhos e criadora da Liga de Controle da Natalidade, repetia assiduamente a máxima “nossas meninas precisam entender que a maternidade é a mais sagrada das profissões do mundo, e é uma profissão que exige mais preparação do que qualquer outra destinada às mulheres”.

Considerando esta máxima, quando é necessário conciliar a carreira e o cuidado com os filhos é natural que as mães acabem fazendo escolhas mais inteligentes; os clientes são escolhidos a dedo, só se compromete com aquele trabalho que tem certeza que dará conta, e assim aprende a administrar melhor o tempo de trabalho.

A rotina diária de trabalho, filhos, casa e marido é puxada, mas por mais enlouquecedora que ela seja, uma mãe nunca vai deixar de dar atenção ao filho, e é preferível sacrificar o próprio descanso em prol da companhia dos pequenos. O trabalho pode ser mudado, adaptado, mas a atenção dispensada aos filhos é sempre da melhor qualidade.

“Deixo para fazer as minhas atividades depois que ela dorme ou enquanto está assistindo um desenho. No final de semana passeamos, vamos comer em algum lugar que ela goste, participamos das brincadeiras dela e incluímos ela nas nossas atividades”, comenta a jornalista Gabriela Ramos, 26 anos, mãe da Sofia de 3 anos.

Para consolidar sua presença no mercado de trabalho, a mulher encontrou um equilíbrio e está optando cada vez mais pela comodidade do trabalho freelance. “A flexibilidade de horário é a maior vantagem de ser freelancer. Poder estar com o meu filho quando ele realmente precisa de mim é impagável. Tenho feito alguns trabalhos, mas como meu filho ainda é pequeno (e pretendo ter mais um) quero me dedicar um pouco mais à maternidade, então a opção de ‘freela’ é ótima pra mim”, afirma Celina.

Seja em uma carreira freelance, ou em um trabalho fixo, a mulher sempre terá que se desdobrar para dar conta de todas as suas obrigações, mas a mais importante sempre será a gostosa obrigação de ser mãe.

Gabriela Ramos
Gabriela Ramos

“Para mim ser mãe é um aprendizado muito grande, que acontece todos os dias. É um amor tão grande, uma doação constante, e também é a melhor coisa que existe você receber o amor mais sincero e puro que existe. Sabe, você se estressa, se cansa o dia todo com uma rotina pesada, e é receber um abraço da Sofia e tudo valeu a pena. Parece que todos os problemas do mundo somem nesse segundo. É definitivamente a melhor coisa que aconteceu na minha vida, é com certeza o sentimento mais incrível que já senti, é amor no seu mais profundo e amplo sentido.”(Gabriela Ramos)

E Feliz Dia das Mães para todas as mães, avós e bisavós!

Foto da mãe trabalhadora via Shutterstock.

Por Daniel Zollinger Chohfi

Daniel Zollinger Chohfi é empresário, publicitário, e ajuda empreendedores a construírem seus negócios com a internet.

Há mais de 15 anos no mercado, já foi dono de agências de marketing digital no Brasil, morou nos EUA, e é editor-chefe do Vitamina Publicitária, eleito como um dos melhores blogs de marketing pela Hubspot. Recentemente foi destaque na Copyblogger, considerada a bíblia do marketing de conteúdo pela VentureBeat.

2 respostas em “Elas conseguem: a difícil missão de conciliar a carreira profissional e os filhos”

Comente: