Categorias
Blog Design Populares

Como fazer uma ilustração vetorizada – do sketch até a arte final

O que é uma ilustração vetorizada?

02.istock_generic_193553
Vetores são demais! Ao contrário da raster art (que é uma imagem feita de pixels, como um JPG), o vetor é feito de curvas, caminhos e pontos. Suas propriedades, como cor, preenchimento e contorno, podem ser facilmente editadas.
A melhor parte sobre vetores é o fato de serem incrivelmente úteis. Os designers não têm que se preocupar com dimensão em pixels ou com resolução, uma vez que os vetores são construídos a partir de caminhos e pontos e podem ser redimensionados, sem preocupação com perda de detalhes. Um único vetor pode ser usado para uma miniatura na tela do computador, ou para ser impresso em um outdoor, com a mesma qualidade.

 

Mãos na massa!

 

03.istock_generic_193554

 

Fazer arte vetor é fácil. Você verá que a possibilidade de editar as linhas e formas permitirá que você trabalhe rapidamente, gastando seus esforços mais no lado artístico do que no técnico. Este tutorial irá mostrar um passo-a-passo para se fazer uma arte vetorizada, mas não se trata da única maneira. Então, sinta-se livre na utilização de todas as técnicas apresentadas aqui.

O Adobe Illustrator é o software mais popular na criação de vetores. Ele é usado por profissionais e amadores e é muito versátil. No entanto, você verá que o Illustrator não é o programa mais fácil logo no início. Mas, “brincando” com as ferramentas e fazendo alguns testes, é possível aos poucos se aprimorar.

 

Parte 1: Comece com um esboço

ilustracoes

Desenhe e escaneie

Sketches são importantes. Você tem uma ideia na cabeça, mas você não sabe como ele vai se concretizar até que comece a desenhar. Sua primeira ideia é raramente a sua melhor criação, então fazer vários esboços é a melhor maneira de testar e descobrir boas ideias.

Você pode fazer o seu desenho como quiser: pode ser escaneando ou fotografando um modelo, desenhando em um tablet ou usando outro programa como o Photoshop. Tudo o que importa é que você faça um esboço e aplique-o no ilustrador, para poder usá-lo como um guia para fazer o vetor.

 

Sugestões de ferramentas

06.istock_generic_193560 A “Brush” é uma ferramenta de desenho sensível à pressão (que pode se usada como pincel).
07.istock_generic_193561 A ferramenta “Pencil” é para o caminho básico de desenho / edição. É útil para fazer formas.
08.istock_generic_193562A “Pen Tool” pode criar caminhos ponto a ponto, em linhas retas ou curvas.
09.istock_generic_193563A “Select Tool” serve para selecionar os objetos.
10.istock_generic_193564A “Direct Select Tool” é para selecionar e editar pontos individuais em seus caminhos.

Parte 2: Desenhando suas linhas

11.istock_generic_193556

Depois de ter o esboço no Illustrator, podemos começar a trabalhar. Faça o seu esboço transparente usando configurações de opacidade do Illustrator (no “Control” da paleta, na parte superior ou utilizando a paleta “Transparency”). Mantenha o seu trabalho artístico organizado, usando camadas. Eu acho que é o melhor para manter o seu esboço transparente e para criar camadas de cada fase de criação de sua arte.

Tire suas linhas usando a ferramenta “Brush” ou a ferramenta “Pencil”. Como já indiquei, o “Brush” é recomendado porque é sensível à pressão (se você estiver trabalhando com um tablet), e mostra as linhas como você está desenhando. A ferramenta “Pencil” também tem alguns usos, tais como desenhos de linhas mecânicas e uniformes.

 

Parte 3: Adicionando cores

12.istock_generic_193566

Na camada abaixo de sua linha de trabalho, vamos começar a adicionar cor para preencher nossas formas. Esta é uma etapa importante, pois é aqui que você vai decidir o esquema de cores da sua imagem como um todo. Você pode fazer alterações em suas cores a qualquer momento, mas é muito mais simples de fazer alterações nesta fase inicial, antes que você tenha ido longe demais e já acrescentado muitos detalhes. Eu também gosto de mudar a cor da minha linha de trabalho para complementar as cores de base que eu estou escolhendo (só trabalhar com as linhas do desenho na cor preta é chato). Existem muitos métodos que você pode usar para fazer suas áreas de cor. Não importa como você opta por adicionar a sua cor, pois não há maneira errada para o trabalho, desde que fique do seu gosto!

 

13.istock_generic_193595

Você pode colorir seu desenho usando a ferramenta “Brush”. Usando diferentes tipos de pinceladas, permite criar muitos efeitos.

 

14.istock_generic_193594

Ou você pode desenhar à mão formas grandes e planas, usando a ferramenta “Pencil”. Esse tende a ser o método mais rápido.

 

Parte 4: Adicionando detalhes de cor

15.istock_generic_193615

Agora em uma camada acima de sua camada cor de base (mas abaixo da camada de linha de trabalho), vamos adicionar alguns detalhes de cor. Usando a ferramenta “Brush” dentro de suas áreas de cor, você pode pintar em alguns tons mais escuros e mais leves para adicionar sombras e luzes. É hora de brincar com as cores e traços para criar o efeito de profundidade!

Se você estiver usando um tablet de desenho sensível à pressão, você pode usar os traços finos e grossos para pintar facilmente nas formas exatas que você precisa.

Feito!

 

16.istock_generic_193600



Sua obra-prima está pronta! Se você chegou até aqui, você deve ter uma criação vetorizada, que está bem organizada em camadas, com formas facilmente editáveis.

Este tutorial foi concebido para ser geral, então eu não entrei em muitos detalhes sobre cada etapa, é apenas uma rápida visão geral do processo de abertura do esboço à arte final. O Illustrator não é o programa mais fácil de aprender, mas se você tiver um tempinho, pode descobrir um novo talento.

Texto e ilustrações: Doodle Machine – André Jolicoeur (www.doodlemachine.com)

Fonte: iStock by Getty Images (www.istockphoto.com.br)

Por Daniel Zollinger Chohfi

Daniel Zollinger Chohfi é empresário, publicitário, e ajuda empreendedores a construírem seus negócios com a internet.

Há mais de 15 anos no mercado, já foi dono de agências de marketing digital no Brasil, morou nos EUA, e é editor-chefe do Vitamina Publicitária, eleito como um dos melhores blogs de marketing pela Hubspot. Recentemente foi destaque na Copyblogger, considerada a bíblia do marketing de conteúdo pela VentureBeat.

Comente: