Categorias
Blog

MNM 7: Como Planejar e Produzir Melhores Conteúdos

Estão abertas as inscrições para o Curso Redação Publicitária com Foco em Produção de Conteúdo.

O lançamento foi realizado em um webinar especial com a presença da produtora e professora do curso, Michele Garbin, em conjunto com Daniel Z. Chohfi.

Assista o replay do evento em que você vai aprender como planejar para escrever melhor e produzir conteúdos que geram resultados, além de:

  • Por que produzir conteúdo?
  • A Mudança Product Centric para Customer Centric
  • Porque a internet é a melhor mídia para atrair, reter e converter clientes.
  • Como planejar e produzir melhores conteúdos.
  • O que é e como usar um mapa de empatia e buyer persona.
  • Porque a jornada do consumidor é fundamental.
  • Como iniciar o seu planejamento de conteúdo.

Ouça o Podcast Mídia, Não Marketing, abaixo…

[player]

Notas do Show

Transcrição

DANIEL: Seja bem-vindo ao podcast Mídia, Não Marketing. Esse é o sétimo episódio do nosso show.

Eu sou seu apresentador, Daniel Chohfi, CEO do Vitamina Publicitária. Como eu comentei no episódio anterior, aqui pelo podcast você tem acesso às cinco primeiras lições do treinamento Mídia, Não Marketing, especial para você que é um designer freelancer ou criativo empreendedor. Para ter acesso às próximas três lições, que são em formatos de webinar em vídeo, basta acessar o vitaminapublicitaria.com.br, lá você pode se cadastrar para ter acesso às próximas três lições gratuitamente.

Nesse sétimo episódio nós iremos ouvir o áudio do webinar que nós tivemos na semana passada com a nossa colunista e professora do curso Redação Publicitária com Foco em Produção de Conteúdo, Michele Garbin. Apesar de ter sido gravado como um vídeo, o conteúdo é excelente, você vai aprender como planejar para escrever melhor e produzir conteúdos que geram resultados, além de “por que produzir conteúdo?”, “a Mudança Product Centric para Customer Centric”, “por que a internet é a melhor mídia para atrair, reter e converter clientes?”, “como planejar e produzir melhores conteúdos”, “o que é e como usar um mapa de empatia e buyer persona”, “por que a jornada do consumidor é fundamental?”, “como iniciar o seu planejamento de conteúdo”, e muito mais.

A qualidade do som, entretanto, não é tão suave quanto a que você está ouvindo agora, porque o sistema que nós gravamos os nossos webinars reduz a qualidade do streaming porque o evento é ao vivo, por isso perdemos um pouco em qualidade, porém o conteúdo está muito bacana e vale a pena você continuar ouvindo até o final. Vamos lá?

DANIEL: Olá, boa noite, estamos ao vivo. Sejam muito bem-vindos ao nosso primeiro encontro promovido pelo Vitamina Publicitária. Eu sou o Daniel Chohfi, vou ser o seu apresentador hoje. Estamos acompanhados aqui da Michele Garbin, nossa colunista e professora do curso Redação Publicitária focado em produção de conteúdo. Michele, é um prazer estar aqui com você hoje. Muito boa noite, seja muito bem-vinda.

MICHELE: Olá pessoal, olá Daniel, tudo bem? Também é um prazer estar aqui com vocês nesse web de lançamento do nosso curso. Quero agradecer o pessoal que já está aí na lista de espera conosco, o pessoal que vai entrando. Todos sejam muito bem-vindos e consigam aproveitar ao máximo desse momento.

DANIEL: Maravilha. Pessoal, a Michele e eu criamos uma aula especial que resume os fundamentos essenciais para você quer começar a produzir conteúdo, para você que já produz conteúdo e quer produzir conteúdos melhores. Nós vamos aguardar aqui mais um minutinho até as pessoas irem chegando, se acomodando por aqui. Pega o seu papel e caneta para anotar os recursos que nós abordaremos hoje. E nós também recomendamos que você desligue os possíveis downloads que você possa estar fazendo, outras abas de internet, Youtube, etc, para você ter uma conexão de internet melhor, uma experiência mais suave aqui nesse evento. Enquanto nós aguardamos todos chegarem, nós gostaríamos de pedir para você enviar aqui no chat o seu nome e a cidade de onde você está assistindo. Eu sou o Daniel de São Paulo capital, e a Michele é de Xanxerê em Santa Catarina. Da onde que você é? Vamos ver. O Alexandre de São Paulo Capital.

MICHELE: “Eu sou Isabele de Guaratinguetá”.

DANIEL: As pessoas devem estar chegando. Se você tiver alguma aba de internet, nós recomendamos que você feche, tá? Qualquer coisa que sugue a internet pode atrapalhar a conexão. Caso caia a sua conexão, só fechar e abrir de novo, nós vamos manter, nós vamos tentar manter aqui o webinar com menos de uma hora, tá? E vamos abrir para questões no final. Mas se você tiver questões antes, você também pode ir passando para nós, tá? Pode ir escrevendo aqui, Michele.

MICHELE: Aqui Daniel, a Monique de Guarulhos, a Fabiana aqui de Florianópolis, minha conterrânea catarinense, Nigue, é isso? Isso, que é de Belo Horizonte, mas está morando em Fortaleza, todo mundo, muito bem-vindo.

DANIEL: Sejam muito bem-vindos pessoal. Já estamos aqui 73, vamos iniciar. Vamos começar aqui, quem somos nós, né? Então a Michele Garbin é redatora publicitária na 2OP Propaganda, gerente de pauta, produtora de conteúdo, graduada em Letras, colunista do Vitamina Publicitária há dois anos, já, Michele?

MICHELE: Isso.

DANIEL: Legal. Criadora do curso Redação Publicitária com Foco em Produção de Conteúdo. Eu me chamo Daniel Zollinger Chohfi, sou empresário, publicitário, consultor para pequenas e médias empresas, estou há mais de 15 anos no mercado, já fui dono de agências aqui no Brasil, morei em Berkeley, nos Estados Unidos, sou editor-chefe do Vitamina Publicitária, criador do curso Mídia, Não Marketing e O Segredo das Mídias Sociais.

E a Copyblogger, a semana passada, na Copyblogger, que é um dos maiores blogs do mundo, é uma das empresas que eu mais admiro, eu saí como um destaque no site deles, estou muito orgulhoso de ter saído aqui, muito feliz. E eles publicaram essa matéria aqui, direto do Brasil, Segredos do Sucesso de um Empreendedor Digital, Abrindo Novos Mercados na América Latina. Quem tiver interesse, é só acessar, depois nós podemos mandar o link aqui da matéria também.

Que que nós vamos falar hoje aqui? Nós iremos falar sobre atrair, fidelizar e vender. Nós falaremos sobre Mídia, Não Marketing, que é um conceito que nós abordamos bastante no Vitamina Publicitária. Existe um curso com o mesmo nome, Mídia, Não Marketing, onde nós basicamente falamos que agora, hoje, publicar conteúdo é melhor do que grandes planejamentos, é melhor do que dois anos planejando um produto, uma campanha, uma comunicação para colocar no ar e ver o que acontece.

Hoje o que funciona é publicar conteúdo na internet. Pode ser que você já publique conteúdo, pode ser que você queira publicar melhor, pode ser que você esteja entrando nesse mercado ou nessas táticas, estratégias que nós iremos colocar aqui.

Pessoal, você está no lugar certo se você já sabe que conteúdo é rei, mas não tem ideia de como começar a produzir conteúdo. Você já sabe quais que são os passos fundamentais para o desenvolvimento de um conteúdo, você quer saber quais são os passos fundamentais, você quer saber como usar as principais estratégias de redação, você quer saber como criar um conteúdo viral para as redes sociais, você quer saber como produzir… você sabe como produzir conteúdo, mas ainda não sabe como divulgar, você quer produzir um conteúdo engajador ou você quer ir além do que você já sabe sobre redação publicitária e produção de conteúdo.

Nós iremos mandar aqui uma enquete para perguntar, para nós entendermos como que é essa audiência que está aqui, se você já produz conteúdo ou se você ainda não produz conteúdo. Vai aparecer aqui na tela, aí vocês podem votar. Você já produz conteúdo? Selecione uma das duas respostas aqui. Vamos ver como é que está aqui para o pessoal. É só clicar em sim ou não, e aí, em submit.

64% sim, 36% não. Legal. O (inint 08:21) ainda está in progress. Nós já sabemos que a maioria das pessoas aqui produz conteúdo, então nós conseguimos ir um pouco mais afundo aí na estratégia, nós não precisamos ficar tanto nos conceitos básicos. Mas 36% das pessoas que responderam não produzem conteúdo, nós iremos fazer uma mescla aqui entre os dois, tá bom? Não foi todo mundo ainda que respondeu, não tem problema, nós iremos dar continuidade mesmo assim. In progress, é não foi todo mundo que respondeu não. Então nós iremos fechar, fechamos aqui. 64% das pessoas que estão aqui na sala disseram que já produzem conteúdo. Então vamos lá, vamos dar continuidade. Michele, até lá está ok, não é?

MICHELE: Sim.

DANIEL: Perfeito. Então pessoal, que nós iremos fazer aqui? Visão geral: por que produzir conteúdo? Nós iremos falar sobre a mudança do Product Centric para o Customer Centric. Vamos falar sobre internet, empatia e buyer persona, jornada do consumidor e planejamento de conteúdo. Se você ficar até o final, vai ter uma surpresa fantástica, inédita, que a maioria das pessoas desse evento já espera por isso. Hoje é um dia muito especial, por isso fique até o final.

Vou contar um pouquinho sobre a minha jornada. Eu sempre gostei de desenhar e escrever, trabalhei no Mercado Livre, depois fui vendedor de roupas dentro de loja, depois aula de inglês, a minha mãe tinha uma franquia de aulas de inglês. Depois eu trabalhei dois anos como assistente de marketing dentro do shopping Morumbi aqui em São Paulo, dentro de um e-commerce de CDs e DVDs, fiquei dois anos lá dentro, foi uma experiência muito bacana.

Com 19 anos eu abri a minha primeira agência de marketing digital, cheguei a ser sócio de algumas outras, abri outras agências. Eu não conseguia fazer nem a minha empresa, nem as empresas que eu era sócio, decolarem. E aí, um belo dia, um amigo, um colega que era de classe da faculdade, perguntou se eu queria comprar o Vitamina Publicitária, que na época tinha uns 20 mil fãs no Facebook, já estava com uma audiência bem bacana, tinha 35 colaboradores e eu achei fantástico, era a oportunidade perfeita para nós atingirmos clientes em potencial.

Comprei o blog, comprei todas as mídias envolvidas, eu e o meu sócio na época, e aí sim eu entendi o que era marketing de conteúdo. Comecei a publicar conteúdo, comecei a ir a fundo nisso.

Antes eu entendia muito da tecnologia, por ter uma agência de marketing digital, entendia muito da parte de comunicação por trabalhar com e-mail marketing, com design, com comunicação, mas eu não entendia do conteúdo, da arte que é e da ciência que é produzir conteúdo. Com o Vitamina Publicitária eu comecei a fazer isso para os meus clientes, entender como se fazia bem feito, comecei a fazer para os clientes, e os clientes decolaram.

A sua jornada, que nós acreditamos que seja a sua jornada? Você que está aqui nos assistindo hoje. Você é um produtor de conteúdo, como um profissional de comunicação, redator, um profissional de social mídia, um blogueiro, você já produz ou quer produzir conteúdo, e se a sua meta é saber qual conteúdo produzir, como produzir, como divulgar, você está no lugar certo. Se o seu obstáculo é entender o que a sua audiência quer ouvir, como construir uma audiência, como produzir conteúdos melhores e como vender, a Michele e eu estamos aqui exatamente para te ajudar.

Vamos dar uma olhada por que nós temos know-how para falar sobre conteúdo de resultado. Vamos ver alguns conteúdos que nós passamos ali no Vitamina Publicitária.

Neuromarketing Aplicado à Redação Publicitária, descubra como atingir o subconsciente do seu consumidor“, esse é o livro da Lilian Gonçalves, que nós recomendamos muito, e quatro mil compartilhamentos só aqui na página, só aqui na página esse conteúdo teve já mais de oito mil compartilhamentos. Quando nós mudamos das URLs do site, nós perdemos todos esses compartilhamentos, tivemos que iniciar novamente, já teríamos mais aqui de 12 mil compartilhamentos só desse artigo.

Esses conteúdos nos ajudam a construir confiança, construir relacionamento, inclusive, a autora do livro tinha comentado aqui, quando nós usávamos comentários no Facebook, depois nós tiramos, perdemos esses comentários, foi uma pena para mim, mas só para ter uma ideia de o que nós atingimos com os conteúdos. Nós estamos em quarto lugar hoje aqui no Google, com esse conteúdo, já chegamos a estar, inclusive, em primeiro, na frente da Novatec, que é a editora do livro. 27 Blogs que Todo Design Deve Conhecer, três mil compartilhamentos aqui nesse conteúdo, Três Séries que Todo Profissional de Marketing Precisa Assistir, quase dois mil compartilhamentos também, 5 Mandamentos Publicitários de Sucesso, mais de mil compartilhamentos, esse artigo foi destaque na HubSpot. Para quem conhece, a HubSpot é um dos maiores softwares do mundo, que cunhou o termo inbound marketing. Esse conteúdo é da Michele, não é, Michele?

MICHELE: Isso. Que é o conteúdo até que me rendeu um contato com o autor do livro, (de) adicionar no Facebook para trocar ideia. Foi um conteúdo que foi muito bacana de fazer, mas foi muito melhor de sentir a audiência que veio dele.

DANIEL: Maravilha. O Poder das Cores no Marketing de Conteúdo, quase três mil compartilhamentos só aqui no site, 5 Filmes que Todos os Publicitários Devem Ver. Aqui nós temos o que nós chamamos de Cookie Content. Michele, você quer falar um pouquinho sobre o Cookie Content?

MICHELE: Isso. O Cookie Content, ele é muito válido para fidelizar. Nós chamamos de peça de Facebook. São imagens que são publicadas com diversos temas, e elas engajam muito, elas podem ser um conteúdo de atração interessante para as redes sociais para que você crie uma audiência que vá compartilhar, que vá consumir, que vá comentar, que vá curtir o conteúdo do teu blog, por exemplo.

No Facebook do Vitamina isso foi muito visível, provavelmente vocês que já (fazem parte) do Vitamina, já se depararam com frases, com testes, enfim, como essas imagens que o Daniel está mostrando agora na tela, que elas têm uma audiência muito grande, elas têm um impacto na rede social muito interessante.

DANIEL: Exatamente. Só que são conteúdos mais superficiais, eles não são conteúdos que convertem. Ninguém vai comprar um produto do Vitamina ou um produto do seu cliente, um produto do seu negócio porque aquele conteúdo lá viralizou muito, sendo que não é um conteúdo totalmente voltado ao negócio que você faz. Mas, mesmo assim, são conteúdos que nos ajudam a atrair mais pessoas.

Por exemplo, 623 mil compartilhamentos, 45 mil likes, atingiu sete milhões de pessoas, esse aqui da esquerda, aqui no meio, enfim. E da mesma forma, nós temos centenas de ações assim. Nós estamos no Facebook acho que, seu eu não me engano, desde 2012. É bastante conteúdo.

Na verdade, esse conteúdo também funciona para você mostrar que você está todo dia lá, mesmo que não seja um conteúdo que te traga venda em um primeiro momento. Esse conteúdo agrega valor, mesmo que sejam mensagens motivacionais ou, hoje funciona muito mensagens motivacionais, cada vez mais você vê por aí. O esquema, o segredo é você introduzir isso e mesclar isso com o seu negócio, com as coisas que têm a ver com o seu negócio também. A pessoa precisa poder identificar que aquilo lá é da sua marca, não pode ser a mesma coisa que o seu concorrente também postaria. Qual é a visão diferenciada que você coloca naquilo lá? Qual que é a sua visão?

30 Frases para Inspirar Você a Escrever Melhor, 10 Sites que Fornecem Gratuitamente Bons Cursos Online, esses sim são conteúdos que agregam valor e são os conteúdos que são compartilhados nas redes sociais, que realmente nos ajudam a construir um negócio.

Por exemplo, nós temos aqui 10 Sites que Fornecem Gratuitamente Bons Cursos Online, no Vitamina, e aí nós temos esse artigo compartilhado no Facebook. Por exemplo, aqui nós estamos usando uma técnica chamada de PAS, Problem Agitate e Solution.

“Você quer fazer cursos online gratuitos? Não sabe onde? Confira essa lista com os melhores cursos grátis e online”,

e aí nós levamos lá para o site, 10 Sites que Fornecem Gratuitamente Bons Cursos Online. Atingiu 40 mil pessoas aqui, 236 compartilhamentos, mais de 400 pessoas curtiram esse conteúdo, 19 comentários. Isso daqui é uma das vezes que nós compartilhamos esse conteúdo e levamos as pessoas ali para o Vitamina Publicitária. Esses conteúdos sim agregam mais valor, não é?

Basicamente, as mídias sociais são a última instância ou a primeira instância, dependendo da forma como você vê, que as pessoas vão entrar em contato com você. Elas são a primeira instância.

Social network followers. Aqui nós colocamos essa imagem aqui, o Digital Commerce Institute compartilha, que é como se fosse um funil de vendas, mas é uma forma mais interessante, – pelo menos eu acredito nisso -, que é uma forma mais interessante de você ver o funil de vendas. As mídias sociais são a forma mais fria das pessoas verem a sua marca. E, a partir daí você tem um relacionamento mais quente, um relacionamento melhor com as pessoas, a partir do momento que elas vão chegando mais próximo da sua marca e do seu conteúdo.

Social mídia, depois você tem as pessoas que conhecem você através dos mecanismos de busca, depois a sua audiência geral, depois a sua audiência de e-mail, sua audiência específica de e-mail, depois os seus clientes, depois, bem no centro da sua empresa, no coração da sua empresa, você tem os clientes repetidos, e são essas as pessoas que mais interessam.

Todo mundo sabe que é muito mais fácil você vender para quem já é o seu cliente, do que para quem ainda não é um cliente seu. Isso, fora os nossos conteúdos adicionais, como e-books. Por exemplo, nossos e-books têm dezenas de milhares de downloads, e os cursos também. Tem o Mídia, Não Marketing, temos O Segredo das Mídias Sociais. Os nossos cursos têm em média mais de três mil alunos, os cursos, é bastante coisa. E hoje nós iremos falar sobre como planejar e produzir melhores conteúdos. Michele, por que produzir conteúdo?

MICHELE: Nós temos hoje uma mudança, uma transformação muito grande na forma de venda e de compra. O conteúdo hoje, – quem já produz conteúdo, quem não produz já deve ter visto em algum momento -, que o conteúdo é rei, ou seja, é ele o responsável por fidelizar, por educar, por atrair, por converter, por conduzir o teu potencial cliente, a tua persona, até o efetivo momento da compra do teu produto ou teu serviço.

O conteúdo, ele foi a forma que se encontrou para estabelecer um relacionamento com esse novo cliente, com essa nova oportunidade de negócio. Nós tínhamos um momento, nós vivemos um momento até então muito focado no produto.

Vocês mesmos podem ter visto na publicidade e até ter feito parte dessa publicidade, destacando benefícios e vantagens, tradição e excelência, por exemplo, de produtos e serviços. Hoje esse é um tipo de abordagem que ela, não é que ela não funcione, mas ela está caindo. Por quê? Não é porque ela está ultrapassada, mas é porque o consumidor mudou. Hoje ele quer saber como que uma marca, uma empresa pode ajudá-lo a resolver os seus problemas, a enfrentar os seus desafios, a detectar problemas. Hoje o conteúdo é responsável por estabelecer esse vínculo, esse relacionamento e que esse relacionamento seja, de fato, duradouro.

DANIEL: Exatamente. As pessoas querem conteúdo, elas não querem propaganda, esse que é o ponto chave. O conteúdo é algo que agrega valor e educa as pessoas em direção aos seus produtos e aos seus serviços, ao invés de tentar vender para elas. Conteúdo é rei.

Nós temos hoje a mudança do Product Centric para o Customer Centric. Michele, nos explica um pouquinho o que é essa mudança, como você estava falando agora.

MICHELE: Isso. Como nós vínhamos falando até então, nós tínhamos uma abordagem centrada no produto, você destacava que o teu produto que era bom, que ele tinha tais benefícios, tais vantagens, e que a tua empresa era a melhor do mundo. Hoje nós mudamos o foco.

Hoje o nosso foco é entender como é o comportamento desse consumidor, quais são os seus desafios, quais são os seus problemas, os seus desejos, quais são os seus hobbies. Aquela análise superficial do consumidor em que nós só, por exemplo, verificávamos pontos básicos, ela não é mais suficiente. Hoje nós temos que olhar para o consumidor com empatia, nós precisamos nos colocar no lugar dele, nós precisamos entender como ele se comunica, o que ele faz, o que ele procura, como ele procura, para utilizar isso, para oferecer conteúdo que realmente seja apropriado para ele, que ele possa usufruir daquilo para se tornar alguém melhor, por exemplo. Hoje nós temos que olhar para o consumidor. Toda uma estratégia ela é focada no consumidor.

DANIEL: Perfeito. Esse slide é bacana, que ele mostra a diferença.

Antigamente, a estratégia era criar um melhor produto, ter uma cultura de melhores produtos, melhores desenvolvimentos de produtos. Hoje a abordagem é diferente. É uma estratégia de resolver os problemas dos consumidores, é uma cultura de satisfazer as necessidades, engajar com aqueles consumidores, com aqueles clientes, e são processos de ganhar insights, de entender os insights das pessoas e gerenciar experiência ao invés de você melhorar o produto, o produto, o produto.

Então a internet vem para mudar tudo isso, não é, Michele?

MICHELE: Isso. Ela é um canal que ela assume uma posição de autoridade. Por quê? Porque ele é um canal de mão dupla. Nós estávamos acostumados com uma publicidade que ela era via de mão única, é o exemplo da TV, do rádio, de outdoors, de flyers, folders, eles cobriam um papel de que eles simplesmente informavam. A internet, ela permite essa informação, mas também uma reação à essa informação, e por isso que ela se destaca, porque nós conseguimos ver esse consumidor, que hoje é o centro da nossa atenção.

DANIEL: Perfeito. Além da internet, tem um investimento muito menor hoje do que… São poucas as empresas que vão começar anunciando no rádio, na televisão. Hoje é muito caro anunciar, e é cada vez mais caro e vai continuar sendo cada vez mais caro anunciar. Inclusive, na internet é cada vez mais caro anunciar, e é muito caro, está ficando muito caro.

Por isso que o conteúdo, ele tem que ser a base para depois você usar anúncios pagos, para maximizar o alcance. Por exemplo, essa história aqui do rádio e a internet é muito interessante.

Na década de 30, a Procter & Gamble não atingia mais as donas de casa para vender sabão, não conseguia mais atingir, e eles criaram um programa de rádio, colocaram os seus produtos dentro desse programa de rádio, um merchandising básico, que todo mundo conhece hoje nas novelas, nas televisões, e aí eles criaram a Soup Opera, que a tradução literal para o português seria Ópera de Sabão. E dessa forma eles criaram a novela, que é um dos mercados de televisão mais lucrativos do mundo.

Você imagina o que a internet pode fazer por você hoje, se o rádio, há 80 anos atrás, ajudou a Procter & Gamble a criar uma estratégia de Mídia, Não Marketing.

Hoje é muito mais fácil você criar um programa de rádio na internet, um podcast, você criar um canal no Youtube, você começar a publicar conteúdo no seu blog, no seu site. Então hoje é muito mais fácil, é muito mais barato do que antigamente.

Nós não estamos falando de algo que está aqui nos últimos 15, 20 anos. Não. São estratégias que vêm há mais tempo.

O Google introduziu um conceito chamado de Zero Moment of Truth, o Momento Zero da Verdade, o ZMOT, que diz que existia antes o momento um e o momento dois da verdade.

O momento um, era quando a marca anunciava na televisão e despertava o desejo das pessoas. E o momento dois, era quando a pessoa ia na prateleira, ia no supermercado, um exemplo, e via todos os concorrentes, todas as possibilidades e escolhia aquele produto, entre aquele ou outro. Esse era o momento zero ou o momento dois da verdade. Agora existe o momento zero da verdade, que é a busca.

Hoje, para praticamente qualquer produto, qualquer serviço, você vai buscar no Google, você vai atrás de entender quem são aquelas pessoas, se existem reclamações, se não existem reclamações, no Reclame Aqui, o que se fala sobre aquela empresa, quais são as possibilidades, os concorrentes, os benefícios, que um traz, que o outro não traz. Esse é o momento zero da verdade.

Hoje você estar bem posicionado no Google é a chave, não é, Michele?

MICHELE: Isso. Quero até que vocês imaginem a seguinte situação: você descobriu um determinado produto, e aí o que você faz? Você vai direto na loja e você conversa com o vendedor para saber mais sobre o produto ou você procura antes na internet mais sobre ele?

Provavelmente, você, assim, como eu, como o Daniel e como muitas pessoas, o momento que você chegar na compra, você quase conhece mais o produto ou o serviço do que próprio vendedor, e isso acontece por causa da internet. É a internet que oferece esse subsídio de conteúdo, que é o que nós viemos falando, para preparar você para chegar no momento da venda.

E é isso que o conteúdo te possibilita fazer lá para a tua marca, para o teu cliente, você vai oferecer conteúdo para prepará-lo para o momento da venda.

DANIEL: Exatamente. E essa mudança mostra o que é o outbound versus o inbound marketing, não é?

O outbound, como era antigamente, ou como ainda muitas empresas fazem, e já têm que migrar para o inbound, é você empurrar os produtos para as pessoas, ao contrário de você trazer as pessoas para o seu produto ou para o seu serviço, para o seu negócio. Hoje é o inbound marketing, o marketing de conteúdo que nós falamos.

Vamos falar um pouquinho sobre empatia.

Michele, nos explica um pouquinho o que é empatia, como funciona.

MICHELE: Isso. O termo empatia em si, não o agregado a um contexto, mas é o colocar-se no lugar do outro. E, no marketing de conteúdo, ele é extremamente importante, ele retrata muito da essência desse marketing.

Quando você se coloca no lugar do outro para saber o que a outra pessoa sente, saber como ela se comporta, como ela se comunica, quais os desejos, quais as angústias, quais os desafios que ela tem, você está praticando a empatia para conseguir se relacionar com ela de uma forma mais fiel e também de uma forma mais consistente. Você conhecer, colocar-se no lugar do outro, saber o que ele pensa, e aí você vai conseguir estabelecer um vínculo com ela e um vínculo de confiança. Porque a partir do momento que o teu usuário, que o teu potencial cliente, ele confia em ti, é muito difícil ele não efetuar uma venda. E a empatia é um dos primeiros passos para conseguir essa confiança.

DANIEL: Exatamente. Tudo se resume a confiança, né?

MICHELE: Isso.

DANIEL: “Confio mais nessa marca ou confio mais naquela outra marca”. E o mapa de empatia é uma ferramenta desenvolvida dentro do Instituto de Design de Stanford, onde eles criaram um mapa de empatia e aí eles diziam o seguinte, “para você completa.”

Tente fazer esse exercício agora para você, para os seus clientes, para o seu negócio, “meus clientes precisam de uma maneira melhor de”, e aí você completa, “e por quê?”, por que eles precisam fazer aquilo lá melhor?

É um exercício muito profundo, e responder isso bem é essencial para toda a sua comunicação, para os produtos, para os serviços, tanto para a criação desses produtos, dos serviços, a criação do negócio, como para comunicação disso.

Isso daqui é um mapa de empatia bem básico, ele é uma folha dividida em quatro quadrantes, que mapeia o que o seu cliente pensa e sente, que ele vê, o que ele fala e faz, que ele ouve.

A ideia aqui é entender a fundo realmente quem é essa pessoa que você quer atingir para você entender que tipo de conteúdo você vai produzir. Quais são as dores, quais são as necessidades que essa pessoa tem.

A partir do momento que você mapeia isso, fica muito mais fácil você saber quais os conteúdos que você deve produzir. Porquê? Quando que esses conteúdos devem estar disponíveis para aquela pessoa?

Michele, conta, explica para nós um pouquinho da buyer persona.

MICHELE: Com base no mapa de empatia, você consegue definir quem é a tua buyer persona.

Por que buyer persona? A buyer persona, ela é a personificação do teu cliente ideal. É aquela pessoa que ela é perfeita para o teu produto ou para o teu serviço.

Nós sabemos que os produtos e serviços que estão disponíveis, que hoje em dia é uma gama muito maior, eles não são feitos para todo mundo.

Por exemplo, o Iphone, ele tem uma buyer persona definida. As pessoas costumam, nós costumamos ouvir as pessoas dizendo, “ah, mas o Iphone é muito caro.” Sim, o Iphone é muito caro porque ele tem um público definido. É aquele público que consegue pagar por um Iphone, portanto, fará uma experiência única com ele. Certo?

A buyer persona, ela é a personificação do teu cliente. Quem está começando a partir do mapa da empatia você vai conseguir definir quem é a tua buyer persona, quem é o teu cliente ideal, para quem o teu produto, o teu serviço foi direcionado.

Para quem já tem um negócio, e já está em andamento e está começando uma estratégia agora, definir a sua buyer persona é, além de ter uma pesquisa de mercado, você consegue definir, por exemplo, olhando para os clientes que têm um relacionamento há mais tempo, que têm um relacionamento que ele perdura com os teus atuais clientes.

Pegando as características desse grupo de clientes você consegue personificar a tua buyer persona, tu consegue saber para quem você vai escrever, como você vai escrever, como você vai se relacionar, onde ela se encontra na internet, se ela está mais em determinada rede social ou se ela não está lá naquela outra rede social.

Definir esse cliente ideal, essa buyer persona, te permite exatamente isso: saber onde ela está, saber como se comunicar com ela e como criar um relacionamento.

DANIEL: Perfeito. Vamos falar sobre a Jornada do Consumidor.

A Jornada do Consumidor é um conceito, é uma ferramenta, é uma estruturação de você trabalhar a comunicação que vai definir que o herói da sua comunicação não é a empresa, não é o seu negócio, não é o seu produto, não é o seu serviço. O herói é o cliente, é o cliente, é esse cara que mais interessa, se o cliente não comprar, de nada adianta, não é? O herói é o cliente.

A Jornada do Consumidor, ela vem da Jornada do Herói, que qualquer filme, – o Matrix é um bom exemplo -, qualquer filme mostra isso, a Jornada do Herói. O Herói tem uma meta, existe um obstáculo, e o mentor.

No caso do Matrix, por exemplo, o Morpheu é o mentor do Neo, e ele tem um obstáculo, vai mudar o mundo ou não vai mudar o mundo? Você vai tomar a pílula azul ou a pílula vermelha? Quer dizer, você vai comprar o meu produto ou você não vai comprar o meu produto? É isso que a Jornada do Herói mostra em um filme.

E a Jornada do Consumidor é exatamente você tentar colocar o seu cliente como herói, entender qual é a meta que ele tem que atingir, qual o obstáculo que ele passa, e como você, como o seu produto, seu negócio, seu serviço pode ser o mentor para que ele atinja aquilo lá.

Isso pode te ajudar a criar um vídeo, uma história, um artigo, enfim, produzir qualquer tipo de conteúdo que vai ajudar ao seu cliente se colocar no lugar daquele herói e entender como é que o seu produto, seu serviço, seu negócio vai ajudá-lo a superar aquele obstáculo e atingir a meta dele.

Michele, quer falar um pouquinho aqui da Jornada?

MICHELE: Isso. É interessante nós destacarmos que, como o Daniel falou, teu próprio consumidor, tua buyer persona é o herói.

Você sendo o mentor, obviamente você vai levá-lo a superar o obstáculo e alcançar a meta, mas quem vai sentir o gosto de ter superado isso é o próprio consumidor.

E é isso que o marketing de conteúdo faz. Ele acompanha esse consumidor, esse herói, por essa jornada, e, ao mesmo tempo que você, que a tua marca é o suporte, é o mentor, é o que leva, é o que conduz ele, o mérito é dele porque é ele que vai vencer, mas ele sabe, no subconsciente ele sabe que ele teve um mentor, ele teve alguém que conduziu ele, e nesse caso é a sua marca. É uma forma de fidelizá-lo também.

DANIEL: É, o problema hoje é que a maioria das empresas ainda acha que a empresa é que é o herói, “compre o meu produto, compre o meu serviço, nós somos o cara.” E não é isso, quem é o cara é o cliente, não é?

Então vamos lá.

MICHELE: Exatamente.

DANIEL: Vamos falar um pouquinho do planejamento de conteúdo.

Tudo o que nós estamos falando é o planejamento de conteúdo. E para resumir um pouco: nós vimos que nós temos empatia e a persona, que é entender a sua audiência. Você só consegue fazer um bom trabalho se você realmente entender para quem você está comunicando, para quem você está criando produto, serviço, vendendo, quem é que você quer fidelizar. Esse é o ponto fundamental, o ponto básico. Começa errado aqui, todo o resto vai ficar muito mais difícil.

Antes de nós entrarmos no ar, nós estávamos falando aqui, eu e a Michele, que essa semana está rolando um (Summit), um evento online de podcasters, e alguém falou o seguinte, “bom conteúdo é melhor…”, é (inint 34:56), tradução literal, Michele, como que é? (inint).

MICHELE: Sobrepõe.

DANIEL: Sobrepõe, exatamente, “bom conteúdo sobrepõe mau marketing e mau conteúdo sobrepõe um bom marketing”. Conteúdo é rei, conteúdo é a alma do negócio, não é?

Você precisa realmente entender para quem é que você está criando esse conteúdo.

O conteúdo de fundação é: o que o seu cliente precisa saber para fazer negócio com você?

Nós temos outros conteúdos lá no Vitamina que explicam um pouco melhor sobre o conteúdo de fundação, mas basicamente é: o que o seu cliente precisa saber para fazer negócio com você?

Vamos supor que sejam cinco artigos básicos e cada um vai matar uma objeção. Lá no mapa de empatia você viu quais são as principais dores, o que o seu cliente pensa, o que ele sente, e aí esses cinco artigos vão responder exatamente como é que você pode ajudar o seu cliente, ou seu serviço, como é que você agrega valor e o seu produto pode levar ele a agregar ainda mais valor. É sempre dar, para depois pedir a venda. Você primeiro agrega valor e depois pede a venda.

E aí a escolha do tema, que é um resultado do mapa de empatia e da buyer persona, e aí a produção do conteúdo, que é publique. publicar é essencial, é necessário publicar, hoje é necessário publicar. Então a propaganda é a alma do negócio. Hoje é: conteúdo é a alma do negócio, você precisa publicar, não uma propaganda, as pessoas não querem mais propaganda, as pessoas querem conteúdo, não, Michele? O cronograma e o hábito de publicar.

Quer falar um pouquinho sobre esse slide, Michele?

MICHELE: Isso. Então o que acontece? Nós temos aí um roteiro básico de como ter um planejamento de conteúdo. Você precisa primeiro saber para quem você quer falar, porque senão você acaba falando com ninguém.

Você precisa ter esse conteúdo básico para você conseguir atrair e abordar esse potencial cliente, e aí você consegue saber quais os temas, sobre o que você vai escrever, como você vai escrever.

E você precisa escrever e publicar, porque não adianta você, por exemplo, escrever, mas você não fazer com que esse conteúdo chegue até à tua persona.

Você precisa ter um cronograma, e isso tem que se tornar um hábito, ele não tem que ser uma ação esporádica, ele precisa fazer parte do dia a dia da tua empresa, da tua estratégia, você precisa cumprir uma frequência, que, claro, ela tem que ser estudada, algo, um modelo fechado.

Mas você precisa estabelecer uma frequência. Por quê? A partir do momento que você publicou o teu primeiro conteúdo, você cria uma expectativa na tua buyer persona, você resolveu um problema, ele está curioso para saber mais sobre aquilo, ele quer saber mais sobre como a tua empresa pode ajudar ele, e aí você precisa cumprir com essa palavra.

DANIEL: Exatamente. Perfeito. Tudo se resume a confiança, não é?

MICHELE: Isso.

DANIEL: Vamos falar um pouquinho sobre um artigo de blog, que é um dos conteúdos mais simples e fáceis de serem criados.

Michele, quer falar um pouquinho?

MICHELE: Isso. Passos básicos, o roteiro básico para construção de um blog post, que ele seja completo, que ele vá ao encontro das necessidades.

Nós precisamos ter uma pesquisa, porque nós não temos um Google personificado, nós precisamos utilizar de todas as informações possíveis para nós selecionarmos quais as informações que realmente vão compor um post, aquelas que não, não são verdadeiras ou não são apropriadas para aquele conteúdo.

A pesquisa, ela permite exatamente isso, você ter subsídio para fazer uma produção. E você precisa escrever, de posse dessas informações você precisa escrever.

Essa escrita, ela é feita, ela é refinada, ela é organizada. E aí nós vamos por criar um título.

Até isso é uma dica de professores de Língua Portuguesa que dizem isso, o título é quase uma das últimas partes do teu texto. Por quê? Porque depois que você tem um conteúdo pronto, fechado, é que você consegue verificar a melhor opção para ele de título, certo?

Nós temos que selecionar uma imagem porque os olhos, eles também compram. Na internet nós sabemos que uma boa imagem, ela tem um poder de persuasão muito grande, ela tem que estar combinada a um bom conteúdo. Se você tiver uma imagem boa, teu conteúdo não estiver tão bacana, você tem um problema.

Ao mesmo tempo que, se você não tiver uma imagem muito boa para um conteúdo bem bacana, você também tem um problema.

E ele precisa estar escaneável, ele tem que ter uma formatação bacana, ele precisa estar com destaque nos subtítulos corretos, para você conseguir chamar a atenção naqueles pontos que realmente são principais. A revisão, tanto ortográfica, quanto de conteúdo, para saber se tudo está casando, se tudo está correto.

Essa estruturação visível para você conseguir visualizar imagem, título, texto, subtítulo, se você tiver alguma outra imagem no meio do teu post, você precisa estruturar ele antes.

E você também tem que finalizar com um call to action, você tem que ter uma chamada para a ação, porque você está escrevendo aquele conteúdo para solucionar um problema, mas você também quer uma ação desse usuário que está lendo, e aí você precisa deixar isso muito claro no final para que ele realmente faça isso.

DANIEL: Perfeito. Eu vou só comentar alguns dos pontos.

Pesquisa essencial, foi tudo o que nós estávamos falando até agora, uma boa buyer persona, um bom mapa de empatia e sempre revisar.

Esses são documentos que você pode revisar semanalmente, mensalmente, semestralmente, anualmente. É necessário revisar porque isso vai melhorando com o tempo, a partir do momento que você vai melhorando o seu negócio, o seu produto, seu serviço, vai entendendo, vai tendo mais tempo de mercado, é importante revisar.

A produção é algo que só o hábito vai fazer você ser um bom escritor, só o hábito vai fazer você ser um bom videomaker, só o hábito, você ser um expert naquilo, você precisa de 10 mil horas, você precisa amar aquilo lá. Ter a arte do que você realmente gosta de fazer.

O título é essencial porque se a pessoa não abrir o seu artigo, seu vídeo, se a pessoa não ver o seu filme, não ler o seu livro, não adianta… você pode ter o melhor conteúdo lá, mas se o título não for suficientemente bom para convencer as pessoas, também não vai adiantar de nada.

A imagem é importante, uma imagem vale mais do que mil palavras, não precisa falar mais. Formatação é muito importante, então dentro de subtítulos, estruturação.

Uma técnica básica de neuromarketing que nós usamos é você dividir em quatro partes o texto. Nós sempre temos o resumo, a narração, as provas de tudo aquilo que você falou, e no final nós temos a conclusão. E a conclusão em um conteúdo publicitário, no conteúdo de marketing, em um conteúdo que exija uma ação da pessoa no final, ele precisa ter um call to action, ele precisa chamar a pessoa para agir de alguma forma.

Por exemplo, os artigos que nós fizemos aqui para chamar as pessoas para a lista de espera do curso Redação Publicitária com Foco em Produção de Conteúdo, eles tinham artigos, eles agregaram valor, e aí no final estava lá: “inscreva-se para a lista do curso.” Eles têm uma ação no final, e é algo muito simples. Não precisa reinventar a roda.

Michele, você gostaria de completar alguma coisa em cima do slide anterior, não?

MICHELE: Não. Acredito que ficou bacana.

É claro que isso é um resumo. Nós temos muitos passos que eles precisam ser constantemente aperfeiçoados, mas você tendo essa base bem vista, bem clara, nós conseguimos avançar para outros passos, para aprimorar essa produção.

DANIEL: Perfeito. Nós não temos certeza por que você está aqui hoje, mas você sabe que conteúdo é rei.

Às vezes você não tem uma ideia por onde começar. Nós acreditamos que o que nós falamos hoje foi um resumo bem básico, mas que já vai ajudar você a ter uma noção melhor.

Você pode querer saber quais são os passos fundamentais, que nós falamos hoje, mas ir um pouco mais a fundo.

Você quer criar conteúdo viral para as redes sociais? Você quer criar conteúdo que engaja as pessoas? Você quer ir além do que você já sabe, já faz com marketing de conteúdo?

A nossa surpresa é que as inscrições estão abertas para o curso Redação Publicitária com Foco em Produção de Conteúdo. Aqui nós vamos falar um pouquinho sobre o curso rapidamente. O marketing tradicional não funciona mais.

A Michele vai falar um pouquinho aqui do curso. Michele.

MICHELE: Isso. Nós temos uma divisão muito bacana, que ela realmente acompanha um planejamento, uma produção de conteúdo.

Nós falamos um pouquinho dessa introdução sobre o novo marketing, nós falamos sobre a questão de como conhecer a sua audiência, de selecionar, quais são os melhores temas para essa audiência, como que eu organizo as funções dentro de uma equipe. Se você tem uma equipe de produção de conteúdo, como que você pode organizar e otimizar essas habilidades dessas pessoas?

O segundo módulo, que é a prática, nós vamos dar os passos de como você vai criar um conteúdo que seja impossível de ser ignorado e que ele realmente engaja, que ele atrai, que ele converta. Como que você vai criar um blog post de sucesso?

E nós terminamos com como escrever esses conteúdos que vão além do blog post? Nós vamos falar de infográfico, de e-book, de vídeo. Quais são os principais e diferentes formatos que nós temos disponíveis hoje para quem produz conteúdo? Depois que ele está publicado, nós sabemos que a estratégia não termina ali.

Nós temos ali a questão das redes sociais e disseminar esse conteúdo, qual é o melhor canal, como que eu faço a escolha desse canal para realmente atingir essa buyer persona que eu defini. Essa análise, porque ele é um círculo. Se você publicou, você tem que acompanhar e nesse acompanhamento, como que deve ser esse meu acompanhamento? Ele tem que ser semanal? Ele tem que ser diário? Ele tem que ser mensal? E o que eu devo observar nisso?

Nós temos um apanhado geral bem bacana para quem quer organizar essa estrutura de planejamento, de produção de conteúdo para você ter mais resultado mesmo.

DANIEL: Perfeito. Aqui são alguns print screens da landing page. Nós mostramos tudo isso daqui que está sendo falado.

Falamos também um pouquinho de quem é o Vitamina Publicitária, quem que é a Michele.

Aqui é um preview do curso, da tela do curso. À esquerda nós temos o menu com as aulas, nós temos os conteúdos. Embaixo temos materiais adicionais a todos os vídeos, aos conteúdos das aulas.

Nós também teremos webinars para você tirar dúvidas, você também pode mandar os seus e-mails, nós conversamos, tiramos as dúvidas. O seu sucesso é o nosso sucesso, nós precisamos que os alunos tenham sucesso com os conteúdos.

E você pode testar 15 dias de satisfação garantida, se você quiser o dinheiro de volta, nós devolvemos. O valor inicial do curso está de graça, é 95 reais e nós vamos subir esse valor em breve.

Esse é um valor especial para você que está aqui hoje, a partir de amanhã esse valor já sobe para 195, e quando nós lançarmos o curso para toda a audiência, vai para 295, chegando a ser até 997, que nem foi O Segredo das Mídias Sociais e outros cursos que nós lançamos.

Por que é um valor tão diferenciado para quem se inscrever só hoje? Porque nós chamamos vocês de membros de fundação. São as pessoas que estão na lista de espera e que se inscreveram na primeira turma, na primeira leva de alunos, e vão nos ajudar a construir o curso.

Com o feedback das pessoas, nós vamos criar novas aulas, vamos colocar as dúvidas em questão lá, vamos melhorar o que está lá. Isso é o que nós chamamos de membro de fundação.

O próximo passo: você acessa o vitaminapublicitaria.com.br/redacao, sem o Ç, sem o tio, lá nós teremos todas essas telas que nós mostramos aqui agora. Tem lá “comece agora mesmo o curso Redação Publicitária com Foco em Produção de Conteúdo”, 95 reais, pode ser pago em até 10 vezes sem juros no cartão de crédito ou no boleto ou transferência bancária.

Para boleto ou transferência bancária, entre em contato comigo, ou, [email protected] ou [email protected]

Você vai clicar no botão verde, vai cair da tela de checkout, vai completar com os seus dados, nome, e-mail, nós não pedimos nem telefone, são só os dados padrões, senha.

O único método de pagamento que tem pelo site é o PayPal, e aí no PayPal você escolhe o cartão que você prefere pagar. Quem não conhece o PayPal, PayPal é a maneira mais segura, rápida e online que você compra sem compartilhar o seu cartão de crédito ou conta bancária. E aí você volta para essa tela, tem lá, “complete order.”

Alguns detalhes que você vê em inglês no Vitamina Publicitária é porque o sistema que nós usamos, que chama Rainmaker Platform, ele é internacional, mas o curso e todos os nossos conteúdos são em português.

Se você não fala inglês, não precisa ficar inibido de forma alguma, o curso inteiro é em português.

Logo após o pagamento, você está dentro, tomou uma sábia decisão, e aí já acessa a aula um, essa daqui é um preview do curso.

Menu à esquerda, aula, à direita, você pode marcar as lições como completas, favoritar para voltar depois.

O curso é lifetime, ele vai ficar sempre disponível no Vitamina Publicitária. Se por algum motivo nós formos tirá-lo do ar, nós enviaremos o curso ou você pode pedir o curso a hora que você quiser, todo o conteúdo, as aulas, os vídeos, os slides, os MP3 do curso.

E aí você tem os vídeos, que são as aulas propriamente ditas, fora os materiais adicionais. Você recebe um e-mail também, que confirma os dados, você recebe um outro e-mail para você confirmar a sua inscrição na lista de e-mail, que é muito importante porque nós vamos liberando as aulas a cada semana.

Você acessa, você já tem acesso ao primeiro módulo, daqui uma semana você tem acesso ao segundo módulo, daqui duas semanas você tem acesso ao terceiro módulo. E nós enviamos os e-mails a cada semana, por isso que é importante você confirmar a sua inscrição.

E aí você recebe esse outro e-mail, você está dentro do curso Redação Publicitária com Foco em Produção de Conteúdo.

Próximo passo pessoal, só acessar vitaminapublicitaria.com.br/redacao e nós nos vemos lá dentro.

Benefícios do conhecimento: após o curso, você será capaz de definir uma estratégia de marketing de conteúdo, um planejamento estruturado e relevante para a sua audiência. Vai saber por onde começar, como produzir um conteúdo de sucesso, como divulgar e criar conteúdo viral para as redes sociais, qual que é o tipo certo de conteúdo para cada público, como desenvolver conteúdo engajador.

Aqui são alguns print screens dos comentários que o pessoal fez nos nossos vídeos de lançamento do curso Segredo das Mídias Sociais. Só para você ver um pouquinho que o pessoal acha dos nossos conteúdos. Isso se você está caindo agora de paraquedas no Vitamina Publicitária, que está quase sete anos aqui, que nós temos o Vitamina Publicitária. O pessoal gosta bastante dos conteúdos.

E esses membros de fundação são as pessoas que vão nos ajudar a construir o curso. Fora isso, você tem descontos em outros conteúdos mais para frente.

Nós precisamos que vocês realmente tenham resultado com o conteúdo. Nós iremos ajudá-los a chegar lá, porque nós sabemos que não é fácil, que precisa de ajuda, às vezes você está sozinho produzindo conteúdo, às vezes você tem uma equipe, mas não sabe como direcioná-la, nós estamos aqui para ajudá-los.

Aqui são mais alguns outros print screens.

Dúvidas? Pessoal, se vocês tiverem dúvidas, só comentar aqui no chat, que nós estamos aqui para responder. Vamos ver.

MICHELE: Daniel, a Daniele perguntou para mim sobre como fazer o mapeamento de empatia, se nós temos alguma ferramenta ou outro tipo de métrica para realizar.

Eu acabei respondendo para ela que no curso nós falamos sobre isso, sobre como traçar essa buyer persona.

Nós, dentro dos materiais adicionais, nós falamos de algumas ferramentas que podem ser úteis nesse processo. E que, na verdade, essa é uma análise constante, não é, Daniele? Nós conseguimos ter um feedback… Essa persona, ela é mutável.

A persona que você definiu, ela tem um determinado interesse, ela tem uma determinada forma de pensar e isso precisa ser revisto com uma frequência considerável. Por quê? Para você acompanhar essa necessidade, esses desejos que ela tem.

DANIEL: Exatamente. O mapa de empatia, que é basicamente essa folha aqui, que, como eu tinha comentado, foi criado pelo Instituto de Design de Stanford. E, basicamente, ele pede para você responder, – e essa pergunta acho que é a pergunta chave -, pelo menos ela me ajuda demais, “os meus clientes precisam de uma maneira melhor de? Por quê?”. E isso acaba resumindo tudo o que o mapa de empatia ajuda você a chegar lá. É exatamente o que o meu cliente pensa, não é quando ele está assistindo futebol.

O que ele pensa quando ele tem algum problema, alguma dor, que o meu produto pode ajudar? O que ele sente? Veja como isso daqui é muito mais interessante e vai agregar valor para o cliente do que: qual a demografia dele? Se é homem, se é mulher? Da onde que ele é? Do Sul ou do Norte? Se tem filho, se não tem filho. A coisa vai muito mais além. Você mapear esses sentimentos do seu cliente, é você se colocar no lugar dele.

Empatia, que nem a Michele tinha falado, é exatamente isso. É você se colocar no lugar da pessoa, e não tem nenhum sentimento acho que mais nobre, empatia é amor, é amor pelo seu cliente, é você realmente se colocar no lugar dele e falar, “pô, qual o próximo passo? Como que eu, como um cliente, que eu penso? O que eu sinto? O que eu vejo? O que eu falo? O que eu faço?”.

Aí você vai falar, “então como é que eu posso realmente ajudar essa pessoa? O que eu ouço dos meus colegas de trabalho? O que eu ouço da minha esposa? Do meu marido? Quais são as dores que eu passo? Quais que são as minhas necessidades?”, e aí, com isso, você vai conseguir criar um conteúdo, por isso você vai saber que conteúdo você vai criar.

Isso não serve só para o conteúdo, não serve só para comunicação. Isso serve também para você ajudar a criar os produtos, os serviços e os negócios. A partir desse planejamento você consegue ir muito mais além.

Temos mais dúvidas aqui, Michele?

MICHELE: Isso. Bacana que a Monique já comentou aqui, “inscrição para o curso feita”. Então bem-vinda Monique.

DANIEL: Bem-vinda Monique.

MICHELE: Desejo que você aproveite ao máximo todo o curso e nós estamos à disposição para te ajudar nas dúvidas, no que você precisar.

DANIEL: Com certeza, Monique, seja muito bem-vinda.

Temos mais dúvidas aqui, Michele?

MICHELE: No momento não. O pessoal pode ficar à vontade para fazer a sua pergunta sobre o conteúdo, sobre o curso também.

DANIEL: Perfeito.

Pessoal, próximo passo é ir lá, vitaminapublicitaria.com.br/redacao faz a sua inscrição, se tiver alguma dúvida, nós vamos ficar aqui mais um, dois minutinhos, se não surgir nenhuma dúvida nós vamos encerrar.

E se você quiser pagar via boleto ou transferência bancária, envia o seu e-mail, já já, assim que nós encerrarmos vou acessar o e-mail, vou ficar disponível hoje.

E esse valor promocional é só para hoje, até as 11:59, horário de Brasília, a partir de amanhã os valores já sobem para 195, assim que nós abrirmos a próxima turma, 295, até os 997, assim que o curso estiver completo.

O curso tem bastante conteúdo, são mais de 10 horas de conteúdo, Michele?

MICHELE: Isso. Mais de 10 horas de conteúdo e tem muito material adicional para complementar tudo o que for falado, além de exercícios para que você pratique o que foi dito, para que você coloque em prática realmente uma estratégia de conteúdo e que você possa aplicar e que ela seja de sucesso.

DANIEL: Perfeito. Bom, no final das contas é isso aqui, o benefício do conhecimento.

É entendendo melhor como entender o seu cliente, a sua audiência, como produzir conteúdo de resultado, de alta qualidade, que traz resultado para você e para o seu negócio, para a sua empresa, para os seus clientes, você vai saber como viralizar nas redes sociais. Porque as pessoas acham que é mágica, tem segredo, inclusive.

O outro curso voltado só à rede social chama Segredo das Mídias Sociais, não é à toa, é porque não existe segredo, na verdade, não tem segredo, existe um caminho de muito trabalho, mas estratégico. Criar conteúdo, entender para quem você quer criar e criar conteúdo bem feito, não é?

Bem estruturado, que nem nós falamos, são técnicas de redação publicitária, técnicas de neuromarketing.

A Michele é redatora, é publicitária, não é publicitária, não é? Desculpa, Michele. É graduada em Letras. Mas tem essa bagagem publicitária. Então é isso que está sendo falado, aí no final você sabe como desenvolver um conteúdo engajador.

E nós não podemos prometer que, “não, amanhã você vai estar que nem o Vitamina Publicitária, 250 mil fãs nas redes sociais, mailing, gente bombando”, nós não podemos prometer isso, nós podemos prometer que você vai ter toda a base necessária.

E nós ainda pedimos a sua ajuda para nos ajudar a construir um curso melhor. Basicamente é isso aqui, pessoal. Nós estamos à disposição.

Michele, surgiu alguma dúvida? Quer complementar com mais alguma coisa?

MICHELE: Isso.  A Daniele nos questionou se ela pode acessar o conteúdo a qualquer hora.

Sim, ele está disponível 24 horas por dia, a hora que você achar que é a melhor hora para fazer.

E ela nos questiona, se ela tiver alguma dúvida, como que ela entra em contato, Daniel?

DANIEL: Daniele, dentro do site tem um formulário de contato para os alunos, formulário de suporte, e-mail também nós estamos disponíveis.

Como nós falamos, nós precisamos que os alunos deem certo e nós estamos à disposição exatamente para ajudar. Qualquer dúvida que você tiver é só entrar em contato conosco, nós vamos respondendo, vamos ajudando e nós estamos à sua disposição, não 24 horas por dia, mas nós estamos aqui para ajudar você.

MICHELE: Isso. Dentro de cada aula, Daniele, tu também consegues acessar um campo de comentários, certo? Porque aí você pode deixar tuas dúvidas, as tuas sugestões, enfim, e que nós vamos te retornar o mais breve possível.

DANIEL: Com certeza, com certeza. Mais dúvida aí, Michele?

MICHELE: No momento não, Daniel.

DANIEL: Perfeito.

Já estou recebendo alguns e-mails aqui. Vamos encerrar.

Pessoal, muito obrigado, qualquer dúvida estamos à disposição.

Aproveitem hoje, o valor realmente amanhã, a partir de hoje meia noite já sobe para 195. Se tiver alguma dúvida, agora é a hora de perguntar, não fique tímido, tá bom? Estamos aqui.

É só enviar um e-mail, [email protected] ou [email protected] A Michele também está disponível para responder as dúvidas. E vejo você lá dentro. Tá bom, pessoal? Muito obrigado, um abraço e até a próxima. Obrigado, Michele.

MICHELE: Obrigada Daniel, obrigada pessoal. Espero vocês lá no curso para que nós possamos ainda aprender muito mais.

DANIEL: Obrigado pessoal, um abraço.

((fim do webinar))

DANIEL: Pessoal, esse foi o nosso webinar.

Eu espero que você tenha gostado desse áudio, que nós disponibilizamos aqui para quem não pôde assistir o evento ao vivo.

A promoção que nós comentamos no webinar não está mais disponível, hoje o valor do curso está em 295 reais, esse valor pode ser dividido em até 10 vezes sem juros ou você pode solicitar um boleto, e entrar em contato conosco para outras formas de pagamento também, como depósito, transferência, enfim.

Nós ficamos muito felizes com todas as pessoas que já estão dentro do curso, que fazem parte. Se você tiver qualquer dúvida sobre como que funciona…

Nós temos fechado alguns grupos de três pessoas, cinco pessoas, 10 pessoas. Se você tiver interesse, entre em contato também, a sua agência, a sua empresa, se quiser fazer. E está se formando uma comunidade muito bacana.

Nós temos webinars também exclusivos para os alunos. Nós tivemos o nosso primeiro webinar de perguntas e respostas exclusivo para os alunos, que foi muito interessante também, quase uma hora de conteúdo adicional. E nós temos esses benefícios aí que nós estamos soltando para todos os alunos aos tempos.

A próxima turma que for lançada, a versão 2.0 do curso, vai estar mais cara, mas vai ter também mais conteúdo ainda, hoje são cerca de 10 horas de conteúdo dentro do curso.

E se você tiver qualquer dúvida, como eu falei, entre em contato. Se você já estiver pronto para se inscrever e fazer parte do curso Redação Publicitária com Foco em Produção de Conteúdo, basta acessar vitaminapublicitaria.com.br/redacao, redação sem o Ç e o tio no A, então barra redacao, ok?

Espero que você tenha gostado do áudio. Vejo você dentro do curso.

E no nosso próximo episódio nós teremos uma entrevista exclusiva com a Michele Garbin.

Vejo você em breve. Um abraço.

Por Daniel Zollinger Chohfi

Daniel Zollinger Chohfi é empresário, publicitário, e ajuda empreendedores a construírem seus negócios com a internet.

Há mais de 15 anos no mercado, já foi dono de agências de marketing digital no Brasil, morou nos EUA, e é editor-chefe do Vitamina Publicitária, eleito como um dos melhores blogs de marketing pela Hubspot. Recentemente foi destaque na Copyblogger, considerada a bíblia do marketing de conteúdo pela VentureBeat.

Comente: