Categorias
Blog Populares Social Media

Portfólio Social Media para Freelancer de Mídias Sociais

Falta de tempo, bloqueio criativo e dificuldades sobre o que colocar no seu portfólio de social media ou designer freelancer? Crie o seu com as dicas de hoje.

Jornada do Sucesso

Porque você precisa de um portfólio de social media

Se você sabe que está perdendo clientes porque não tem um portfólio social media incrível, deixando de se posicionar como uma referência no seu mercado e não está vendendo como poderia, confira este artigo feito especialmente para você que:

  • se sente inseguro e sozinho neste mercado novo.
  • está sobrecarregado e não consegue criar ou atualizar seu portfólio.
  • não tem capital para investir (por enquanto, né?).

Neste artigo você vai entender como eu fui de designer freelancer para criar a minha agência home office com mais de 10 clientes mensais consistentes e fidelizados.

Também vai conhecer 13 passos eficientes sobre como criar um excelente portfólio de social media, que respondem à perguntas como:

  • Devo colocar todos os meus trabalhos?
  • Para que tipo de pessoa/empresa devo criar meu portfólio?
  • Onde encontrar um bom tema WordPress sem gastar nada?
  • 11 exemplos de portfólios social media para recarregar sua criatividade

Então, vamos juntos tornar o seu portfólio de social media impactante, surpreendenteinesquecível.

Como criei minha agência home office com clientes mensais (e como você pode também)

Eu comecei sozinho.

Insegurança, cobrança e muita incerteza. Minha esposa estava grávida, e por isso não conseguia mais me ajudar como antes.

Sem os recursos necessários, saí em busca de realizar uma visão: fornecer uma solução em design e publicidade para uma faixa de empresas até então não atendidas na minha cidade.

Assim nasceu a agência EuFacoPublicidade.com.br – Nós fazemos publicidade e queremos ajudar você a fazer também.

Explorei o network que tinha na cidade e saí oferecendo pacotes de gestão de mídias sociais, já definidos e apresentados em três lâminas plastificadas que fiz com baixíssimo investimento.

Por ainda não conhecer o mercado, cobrei valores baixos, mas foi o que me permitiu fechar os primeiros contratos (muitos deles estão conosco até hoje) e já ter trabalho para fazer em casa.

Não demorou muito e começaram a surgir indicações. Em 3 meses já fazíamos um salário mínimo e minha esposa, com um barrigão enorme, me ajudava nos layouts, ainda no Corel.

Minha filha nasceu. Voltei a ficar sozinho e agora com uma filha linda, a Sofia, para criar. Como nunca tive medo do trabalho duro, voltei para a rua e era normal ficar até de noite para criar os posts dos clientes que já tínhamos.

Minha rotina se dividia em trabalho de rua e, quando voltava, ficava horas na frente do computador que nem ao menos tinha a configuração ideal. Fiquei neste ciclo até ter muitos clientes mas pouco rendimento. Foi aí que decidimos mudar o foco de clientes, reformular o preço e desenvolver outro tipo de entrega.

Testamos a nova proposta com uma indicação que recebemos e deu certo! Em duas reuniões estávamos fechando um contrato de 6 meses (que na data de publicação deste artigo já está indo para o 9º mês) com um valor 4 vezes maior do que cobrávamos antes.

Em seguida não parou mais. Os clientes da safra anterior começaram a indicar outros clientes e eu apresentava a nova proposta.

Assim, nosso ticket médio aumentou de forma satisfatória. Aproveitamos o impulso e investimos tempo (eu e minha esposa, pois ela já havia voltado a trabalhar comigo) para aprimorar nosso serviço.

Foi aí que conheci o Treinamento Mídia, Não Marketing. Meus argumentos e compreensão sobre o novo marketing deram um salto exponencial.

Não demorou muito e pudemos fazer nossa primeira viagem. Foi recompensador. Vi naqueles 8 dias o esforço de, em média, 13 horas de trabalho por dia valer a pena.

Talvez você esteja sonhando em viver da sua arte. Quero lhe dizer que é totalmente possível mesmo que você não tenha nenhuma experiência, recursos suficientes ou equipe.

Você pode, assim como eu, seguir estes passos:

  • Comece com o mínimo de estudo prévio possível sobre o mercado, o perfil de cliente e de teoria.
  • Lembre-se que existem 3 pilares para empreender com sucessoter visão, ter coragem e ser competente.
  • Explore seu network, mesmo que seja pouco ou nem tão qualificado.
  • Precifique o seu serviço da forma que você se sinta confortável ao falar. Esta é a regra de ouro da precificação.
  • Aprenda todos os processos do seu trabalho como se fosse uma empresa, isso inclui vendas, administrativo, financeiro, mesmo que você não goste ou ache chato. Na sua futura equipe, você precisará ensinar a cada um o que deve ser feito.
  • Seja sensível a necessidade de mudanças. Se o preço, por exemplo, não está bom, desenvolva uma estratégia para mudá-lo. Se for o processo ou o gerenciamento do seu tempo, aprimore.
  • Estude sempre. Ter cultura não é saber muito, mas sim saber onde buscar as informações que você ainda não tem.
  • Quando já tiver experiência, analise o que deu certo e repita, mesmo que sua experiência seja de 6 meses ou 1 ano.

Sei que as pessoas próximas de você podem estar duvidando do seu negócio ou até acreditando superficialmente que vai dar certo, mas quando os seus resultados começarem a aparecer, nada será melhor que aquela sensação:

“Eu tinha razão. Eu sabia que ia dar certo”.

E bem aí no fundo você sabe que vai dar.

Checklist – Como fazer um portfólio social media

O cliente que está te procurando (e acredite, ele está), precisa encontrar o seu trabalho antes de encontrar outra pessoa que faça no seu lugar.

E para quem não tem tempo, ou seja, eu, você e a torcida do Flamengo, nada melhor do que um checklist para facilitar o trabalho, certo? Então, aqui vão os passos para você criar o seu portfólio hoje:

1. Objetivo

Defina o objetivo do seu portfólio: se será para conseguir novos freelas (sites do tipo 99 Freelas, Freelancer.com, Trampos.co, Workana), parcerias ou empresas. Se sua opção for a última, qual fatia de empresas deseja atingir. Se serão micro, pequenas ou médias até grandes empresas. Isso irá refletir diretamente na linguagem e estrutura do seu portfólio de social media.

2. Cliente

Faça o mapa da empatia e descubra para qual tipo de cliente você direcionará seu portfólio.

3. Plataforma

Se você desejar conseguir um emprego como criativo, este artigo não é para você. Mas se você quer viver como designer freelancer ou criativo empreendedor, precisa construir a sua própria audiência.

Para fazer isso, ser dono da sua plataforma de mídia é um passo importante. Isso significa que seu site deve ser o principal lugar onde você publica não apenas o seu portfólio, mas seu conteúdo também. Desta forma você controla a comunicação e não depende de um algoritmo deixar você se comunicar com seus clientes ou potenciais clientes.

Coloque seu portfólio em uma propriedade de mídia sua, vulgo seu site. Você pode, e deve, compartilhar seu portfólio nas mídias sociais e em outros sites como Behance e similares. Entretanto, a sua propriedade de mídia leva seu trabalho para outro nível, e apresenta um profissionalismo maior do que um site feito no Wix ou plataformas gratuitas.

4. Publique seu portfólio

Foque em poucos, porém bons trabalhos. Lembre-se que foco é força. Distração é destruição.

A ordem é importante. Na hora de mostrar os posts de um mesmo cliente, enumere de 1 (não tão bom) a 7 (excelente), por exemplo e apresente na sequência: 7,1,2,3,4, etc. Os melhores devem aparecer no início e no final.

Facilite a leitura para seu cliente. Na apresentação de um case, não pode faltar espaço vazio, contraste (entre formas e texto) e alinhamento adequado. Quando for decidir o alinhamento por exemplo, considere os ideogramas japoneses, eles são “desenhados” de forma a respeitar um tipo de centro de gravidade, de forma que, se fossem peças concretas, eles não tombariam nem para um lado nem para o outro. É isso que sempre considero na ora de criar uma composição de layout, logo, banner, etc.

Coloque vários formatos de posts para mostrar ao cliente que existem diversas possibilidades de divulgar o produto/marca/serviço dele.

“Embede” o código do post dentro do seu portfólio para mostrar funcionando na prática, ao invés de apenas os print-screens das ações. Desta forma você apresenta a publicação em pleno funcionamento.

Mostre resultados em números e explique o que é alcance, impressões, envolvimento, etc., mas em uma linguagem que ele entenda. Lembre-se que o seu cliente é um administrador, gerente ou empresário e não um profissional de mídias sociais.

5. Crie seu blog

Eduque o cliente em direção a seus produtos e serviços, ou seja, crie seu blog. Nele você pode mostrar como fazer a parte fundamental das mídias sociais, por exemplo, e apresentar seus serviços para soluções mais avançadas. Você pode falar sobre estatísticas, por exemplo:

  • 67% das empresas encontram clientes via Facebook, 61% via LinkedIn e 53% via Twitter;
  • 68% dos usuários do Instagram, que possuem entre 13 e 24 anos, interagem com marcas que regularmente utilizam a plataforma de compartilhamento de foto;
  • 90% dos consumidores acham conteúdo personalizado útil;
  • Conteúdo relevante é uma das 3 maiores razões pelas quais as pessoas seguem marcas nas redes sociais.
  • O brasileiro passa 36% do seu tempo empregado na internet vendo suas redes sociais.
  • + de 27.000.000 “peças” de conteúdo são compartilhadas diariamente nas redes sociais.
  • 44% das mulheres mais experientes em redes sociais disseram que seu/sua blogueiro(a) favorito(a) influencia sua decisão de compra.
  • 54% dos usuários de redes sociais afirmam procurar páginas ou perfis de marcas com as quais se identificam para curtir/seguir.

6. Desenvolva cases de sucesso

Cases de sucesso são fundamentais. Mostre a sua experiência e se puder grave vídeos, escreva artigos ou produza podcasts específicos para seu cliente, sua persona.

7. Chame para a ação

No final de cada case ou artigo, aproveite a oportunidade com o “sentimento” causado e insira um CTA. Pode ser desde um “insira seu e-mail para uma consultoria gratuita” ou “Baixe nosso e-Book” ou até o simples “contate-me/nos“. Seguem alguns plugins/ferramentas que você pode usar:

  • Contact Form 7 – Caso você tenha desenvolvido seu portfólio social media com o WordPress, este é um plugin bastante usado para gerar formulários de contato que se ajustam ao design de seu site.
  • Mail Chimp – Com ele, além de coletar contatos, você pode inserir seu cliente em uma automação de boas vindas, por exemplo. Este processo de embarque de clientes pode ser o seu diferencial. Eduque em direção a seus produtos e serviços.
  • SendinBlue – Com as mesmas funções do MailChimp. É uma ótima opção para gerar automações de e-mail marketing, só que com a vantagem de ser em português.

8. Construa a sua comunidade

Use o plugin de comentários do Facebook ou mesmo o Disqus para gerar o gatilho de Prova Social no final dos cases. Peça para o cliente, amigos e familiares colocarem comentários sobre o trabalho.

Separei um vídeo bem legal da Trampos.co que mostra o que os contratadores esperam de nós, os social media.

11 exemplos de portfólios social media para você se inspirar

Sabemos que todos os dias precisamos estar inspirados para criar layouts que unem beleza, engajamento e estratégia.

Por isso, nossa criatividade é “sugada” a todo momento, o que pode esvaziar nosso banco de ideias e nos desmotivar com o passar do tempo se não recarregamos este estoque.

Para você que precisa dar um up na inspiração, seguem 11 portfólios de social media encontrados no Pinterest que farão sua mente fervilhar de insights e boas sacadas. Apesar deles não usarem a estratégia que indicamos primariamente, que é o desenvolvimento do seu próprio portfólio na sua propriedade de mídia (seu site), são boas referências que não usam todo o potencial que poderiam em uma plataforma própria, porém inspiram:

Portfólio #1Portfólio #2Portfólio #3Portfólio #4Portfólio #5Portfólio #6Portfólio #7Portfólio #8Portfólio #9Portfólio #10Portfólio #11 |

Estes portfólios estão originalmente no Behance, que também é uma boa plataforma para colocar seu portfólio de social media.

Mockups de Facebook, Instagram, Youtube e Twitter para impressionar seu cliente

Nada melhor que ter alguns mockups para ajudar no nosso trabalho, não é?

Por isso, separamos alguns arquivos, totalmente editáveis de alguns parceiros que estão nesta empreitada de Social Media também e tem muita coisa boa para mostrar.

Fica aqui o nosso muito obrigado a Wellington Knabbenn, Aloisio Scarpeline e Gabriela Rosa por terem disponibilizado excelentes materiais para o artigo.

Página do Facebook para Download em .PSD

mockup página do facebook

Mockup de YouTube para Download 2017

mockup canal do youtube

Mockup de Twitter para Download

mockup perfil do Twitter

Mockup de Instagram para Download

mockup de perfil do Instagram

Mockup 5 Posts Facebook

Mockup Post Facebook 1×1,3

Facebook Mockups Post + Capa

Portfólio de Social Media Mockup Full

mockup portfólio redes sociais psd

Onde você pode (e deve) colocar seu portfólio de social media

Agora que você já sabe como montar o seu portfólio, e tem ótimos layouts para aprimorá-lo, chegou a hora de saber onde você vai publicar para os seu clientes o verem.

StudioPress Sites – Nossa principal indicação. Quando você tem um site que permite a publicação de conteúdo, consegue atrair mais visitantes, consequentemente mais clientes potenciais e vendas.

Behance.net – Plataforma usadas por designers do mundo todo e de todas as áreas. Além de terem excelentes portfólios para inspiração é o local ideal se você deseja ter um link rápido para enviar para o cliente.

Adobe Portfólio – Gratuito para quem tem a Adobe ID ativa e também sincroniza seus trabalhos e contatos do Behance, aumentando os acessos ao seu portfólio oficial.

Dribbble.com – Este é o site onde busco inspiração mais requintada para usar nas redes sociais. Tem de tudo lá, desde social media, passando por logos e UI/UX Design. Ideal também para encontrar excelentes mockups. Mas para postar seus trabalhos você precisa receber um convite.

Coroflot.com – Coroflot é simples de utilizar e com uma característica interessante: sem limite de upload de imagens! Outra característica importante é o fato de que as grandes marcas buscam designers lá. Você tem um painel de controle, onde pode ver quantas pessoas visitaram seu portfólio e mais dados.

Portfoliobox – Além de ser em português, vale como opção para quem não quer usar o WordPress. Nele você pode gerir seu site facilmente e integrar com outras ferramentas. Como eles mesmos dizem: “Faça seu portfólio no seu navegador web.”

Kawek – Você vai conseguir atingir o mesmo nível de qualidade como na plataforma anterior, mas esta solução é 100% brasileira. Trabalha com o sistema de templtes customizáveis.

Sites com bons templates WordPress

Agora se você quer ter o seu próprio site do tipo www.meunome.com.br e gerenciar você mesmo, o WordPress é ideal para você. É a solução que eu uso e já te adianto que você não tem limites no uso do WordPress.

Como comentamos acima, o StudioPress Sites é uma ótima opção porque cuida dos principais problemas que você vai se deparar ao gerenciar toda a tecnologia envolvida ao criar um site. Desta forma você aproveita o melhor dos dois mundos, e pode ter a paz de espírito ao não se preocupar com hospedagem, segurança e estabilidade e focar na criação do seu conteúdo.

E se você ainda não pode investir nele e mesmo que você ainda não trabalhe como webdesigner para editar templates WordPress, vamos passar 5 sites onde os templates vem com documentação passo a passo para você seguir e possuem temas free para você começar nas mídias sociais e premium para quando for aprimorar seu negócio.

Quema Labs – Site com belíssimos templates. Segue a linha clean e proporciona bons portfólios.

Themeisle – Com muita variedade de temas, você vai encontrar para todos os gostos e necessidades.

Freelancer Full Folio – é um tema premium WordPress criado especialmente para freelancers. Moderno, para impressionar seus clientes. Simples, para você mesmo atualizar, como diz seu excelente slogan.

Athemes – Equilibra muito bem beleza e funcionalidade em cada tema. Com ótimas opções para portfólio one page e blog.

ALX Media  Este foi um achado. Estou compartilhando com vocês uma verdadeira pérola. Este site é de um desenvolvedor freelancer que cria temas WordPress e a maioria é free, mas de alto nível. Ideal para você que deseja criar conteúdo no seu site.

Outro lugar bom para buscar temas é o ThemeForest.

Transforme a sua arte em um conteúdo desejável

Todos sabemos que conteúdo é a alma do negócio.

O marketing passou por muitas mudanças, apesar de algumas bases permanecerem quase intactas.

Com muita opção de escolha, hoje é o cliente quem manda mais do que nunca e é exatamente conteúdo que vai chamar a atenção dele. Gosto muito do exemplo de Steve Jobs que sempre dizia que a Apple não tinha que fazer melhor, mas sim fazer diferente.

E fazer melhor é uma consequência natural de quem busca se diferenciar, usando a sua essência, usando o que vem do coração. É por isso que um conteúdo autêntico, de alto valor e que toca a alma das pessoas, ajudando elas de forma prática ao mesmo tempo é a chave para quem deseja se posicionar em seu mercado.

Amor ao que faz e amar genuinamente quem faz negócio com você continuam sendo “estratégias” infalíveis.

Assim, corra atrás para criar o seu conteúdo. Faça do seu portfólio de social media uma narrativa de sucesso, mostrando como resolveu as dores do seu cliente.

Faça do seu site um “livro” onde você irá colocar pérolas escolhidas a dedo para ajudar seu cliente. Seja um portador de conteúdo que reflete tudo o que você aprendeu até aqui e demonstre que está sempre disposto a atender prontamente as necessidades de seu cliente ou qualquer pessoa que te pedir ajuda.

Seja você a diferença.

Por Luan Lucas Bonadie

Palestrante, empreendedor e social media. Uniu estas habilidades e experiência no mundo corporativo para criar a EuFacoPublicidade.com.br, agência que presta serviços de marketing digital e consultoria comercial para PME's.

27 respostas em “Portfólio Social Media para Freelancer de Mídias Sociais”

Adorei a matéria! Gostaria de saber se vocês sabem me orientar em como montar um portfólio de quem administra redes sociais, mas não é o responsável pelas artes utilizadas. Eu administro redes sociais, mas recebo do cliente as artes já prontas. Eu as publico e faço todo o trabalho de atendimento ao público, planejamento de posts, etc. Como faço para mostrar para potenciais clientes o meu trabalho? Obrigada!

Boa tarde Laura, como vai?

Que bom que gostou! Uma dica bacana no seu caso é colocar no seu site/portfólio os números do alcance que você conseguiu, prints autorizados de respostas positivas ao seu atendimento e quais critérios de planejamento você usa para cada cliente.

Este último, por exemplo é um excelente gancho para um artigo em seu site.

Você pode montar o esquema de horários de posts para cada cliente, colocar o logo deles em cada case e o crescimento do perfil/conta desde que você está com aquele cliente.

Assim, seu potencial cliente vai ver que com a sua administração o negócio dele se posicionará melhor em seu mercado.

Espero ter ajudado. No mais, estou á disposição.

Um abraço, Laura. 🙂

Luan, que post mais bem escrito! Adorei e me inspirei bastante, mesmo não me considerando exatamente social media, tô na área produzindo (ou tentando, porque às vezes o bloqueio criativo é forte!) conteúdo. Em breve devo colocar meu blog no ar, e as suas dicas foram bem úteis. Quem dera ter visto este post antes, não conhecia boa parte dos sites para caçar temas que tu citou aí. Investi semana passada num tema para WP no ThemeForest, mas não penso muito na conversão em reais de tão dolorido que foi -.- Obrigada mesmo assim, agora já salvei aqui e numa próxima lembrarei desses links 🙂

Fico feliz que tenha gostado, Paty. Imagina, quem nunca passou pelo bloqueio criativo? Por isso é importante fazer trabalhos autorais para se expressar, ter boas referências na manga e produzir conteúdo com o que já se tem.
Assim, estaremos sempre inspirados para trabalhar!

Ah, quando seu blog for para o ar quero ver, hein?

Forte abraço e obrigado pelo comentário! 😀

Muito bom Luan, parabéns pelo artigo e pela iniciativa de ajudar a galera a produzir jobs melhores, isso ajuda o mercado como um todo.
Valeu por disponibilizar meu template mockup, vai ser muito legal trombar com alguém usando ele por aí.

Valeu ??

Obrigado Jordana pelo comentário. Fico muito feliz que tenha gostado do artigo. É uma área muito boa sim, com muitos desafios mas muitas recompensas também. Conte conosco no que precisar. Até a próxima. 😉

Ótimo artigo. Inspirador!
Valeu pelo material disponível. É sempre bom contar com pessoas assim que tem ambição na vida mas não são gananciosas e egoístas e sempre tem disposição pra ajudar.
Muito obrigado!

Bom dia!
Sou graduada em Publicidade e Propaganda e estou desempregada. Estou pensando em trabalhar como freelance em mídias sociais. Como faço meu portfólio ficar legal? Obrigafa!!

Estou começando e já tenho uns 10 clientes e aumentando cada vez mais. Até agora não fiz contrato, eu entrego um recibo onde uma via fica comigo e outra com o cliente. Pesquiso sobre o contrato e confesso que isso me deixa estressada, porque até agora não sei o que colocar nesse contrato e o pessoal daqui onde moro, não estão querendo fechar contrato e o valor que cobro também é como voce mencionou no inicio… paga-se pra trabalhar!! Mas muitos que fazem o mesmo trabalho que eu, também estão cobrando o mesmo valor… cidade de interior com muita gente desempregada ainda, fica dificil. Eu acredito que eu tenho que aprender mais sobre esse trabalho, mas a minha dúvida aqui, é se eu realmente tenho que trabalhar com contratos?

Comente: